HOME USP

Depoimentos a partir de 2019

 
Depoimentos de Estudantes do IRI no Exterior

  África do Sul
• Stellenbosch University – Stellenbosch, África do Sul

• Humboldt-Universität zu Berlin – Berlim, Alemanha
 
• Universidad de San Andrés – Buenos Aires, Argentina

• Universitat Rovira i Virgili – Tarragona, Espanha
 
Finlândia Finlândia
• Lapin Yliopisto – Rovaniemi, Finlândia
 
• Sciences Po – Paris - Paris, França
• 
Sciences Po – Paris - Reims, França
• Sciences Po Lyon - Lyon, França
 
• The University of Hong Kong – Pok Fu Lam, Hong Kong

Itália
Università degli Studi di Trento – Trento, Itália
• Università per Stranieri di Perugia – Perugia, Itália
 
polonia Polônia
Uniwersytet Jagielloński w Krakowie – Cracóvia, Polônia

Portugal Portugal
• Universidade do Minho – Braga, Portugal

Reino Unido Reino Unido
University of York – Iorque, Reino Unido

Romênia
Universitatea Babeş-Bolyai – Cluj-Napoca, Romênia

• Universität St. Gallen – St. Gallen, Suíça
 



África do Sul África do Sul voltar ao topo

Stellenbosch University – Stellenbosch, África do Sul

1. Vínculo: Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2015

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano):  julho 2019 - janeiro 2020

5. Qual o programa?  Edital IRI

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Plano de estudos, alguns meses antes do intercâmbio

7. Você recebeu bolsa?  não

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas?  não recebi bolsa

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
A lista de documentos exigidos pela África do Sul é longa, mas a entrega do visto foi rápida. O mais difícil foi conseguir um exame assinado por um médico atestando que eu não tenho tuberculose. Acredito que com o preço do visto e outros documento gastei em torno de 300 reais.

10. Como você conseguiu moradia?Uma menina do curso, que já havia ido para a mesma universidade, me indicou uma moradia particular.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?  R$ 1.300

12. Qual o custo médio mensal com transporte?  R$ 0, pois a cidade é muito e pequena e eu ia a pé para a faculdade

13. Qual o custo médio mensal com alimentação? R$ 700

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.   Não sei dizer, depende muito do que a pessoa quer fazer

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Tive sim, mas não lembro se teve exatamente um valor exigido. Fiz pelo MomentumHealth, que é o qual a maioria usa. Tive que usar pois minha visão piorou e tive que ir ao oftalmologista. Foi tudo muito fácil, e o plano ainda cobriu grande parte do custo do óculos.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Sim, uma ótima semana de recepção, tour pelo campus, palestras explicativas sobre o que fazer e o que não fazer, até aulinha básica dos dois idiomas mais falados na região. Não é só uma recepção. Há atividades durante todo o semestre com intercambistas, passeios, eventos, na maioria das vezes pagos, mas muito bons e interessantes. Fiz muitas amizades assim.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Sim, a África do Sul reúne muitas gente de outros países africanos, então conheço gente de praticamente todo o continente. A Stellenbosch, por sua vez, recebe mais de 400 intercambistas todo semestre, principalmente da Europa. Ambiente muito internacional.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
Sim, meu inglês estava enferrujado, mas tive dificuldade principalmente pela África do Sul ter tantos idiomas diferentes e esses idiomas se refletirem em sotaques às vezes carregadíssimos no inglês falado. Um dos meu professores, também pela estrutura da aula, eu tive muita dificuldade de acompanhar.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 4

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
É uma ótima universidade, mas sinto os professores muito distantes dos alunos em algumas disciplinas. Senti falta do acesso fácil e da interação com os professores

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!). 5

23. Quais foram os pontos positivos?
Todos, não sei se houve algo que eu considere negativo. Tenho um inglês muito bom hoje, desfiz esteriótipos sobre o continente africano, tenho novas referências acadêmicas

24. Quais foram os pontos negativos?  Não há pontos que considero negativos

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Se increver nas aulas de Xhosa, idioma muito falado na região. Me arrependo muito de não ter feito. Vai com a cabeça aberta, também para tentar entender os problemas do país.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc. Não



Stellenbosch University – Stellenbosch, África do Sul

1. Vínculo:
Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI:
2016

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?


4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): 
02.2020 à 06.2020

5. Qual o programa?
Edital IRI

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Plano de Estudos, Passaporte, Histórico Acadêmico e Certificado de Língua Estrangeira (no meu caso, CPE), Declarações da Universidade Estrangeira.

7. Você recebeu bolsa? 
Sim, Bolsa África pela USP. Total de R$20.000.

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas?
Edital Online com apresentação de documentos online similares a da vaga.

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
Não tive dificuldades, os procedimentos eram claros, mas requerem organização. A tradução juramentada foi R$66 e a taxa para o visto mais R$188.

10. Como você conseguiu moradia?
Recomendação de aluguel de estudantes IRI que já haviam feito o intercambio. A faculdade oferecia moradia, mas o valor era elevado.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?
R$1.500

12. Qual o custo médio mensal com transporte? 
R$30

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?
R$1.000

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
Não comprei o pacote de impressão, mas os passeios extracurriculares davam entre 100 e 300 reais.

15. Você contratou seguro-viagem? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Sim, é obrigatório para a África do Sul. Para seis meses foi R$970, mas não utilizei o atendimento.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Sim! Houve uma semana de recepção explicando processos administrativos e da cidade, com direito a passeio pelos arredores, terminando em um jantar oferecido pela faculdade!
Além disso, há a comunidade do escritório internacional que oferece passeios históricos pela região, que são pagos, mas valem a pena por incluírem transporte e às vezes refeição.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Sim. Ainda que haja predominância de estudantes da Alemanha, há contato com todo o mundo, o que fez a experiência ser incrível, podendo encontrar elementos de todos os lugares, de pessoas a restaurantes.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma? 
Não

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)?
5

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)?
5

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura
As aulas são bem preparadas, com adicional de monitoria praticamente semanal. A faculdade oferece computadores e wifi todos os dias da semana por 24h, o que facilita os estudos! Possui muitas salas de estudos durante o horário comercial, assim como cantina central e completa.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!). 
  5

23. Quais foram os pontos positivos?
Conhecer as pessoas que conheci, assim como poder dedicar exclusivamente ao estudo e pesquisa! O contato local me fez absorver muito mais conhecimento que apenas a sala de aula poderia.

24. Quais foram os pontos negativos?
Com o COVID-19 eu não pude aproveitar o semestre inteiro. Além disso, procuraria uma casa mais perto do centro, onde pudesse voltar a pé sempre.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Aproveitar o tempo para se conectar com as pessoas, elas fazem a experiência valer a pena e trazem os elementos reais, questionadores e transformadores para a experiência. Busque estar por perto do centro, para poder aproveitar o potencial dos lugares da cidade, podendo chegar a pé. Mas a cidade é tão pequena que aplicativos de carona funcionam perfeitamente em valor adorável. Aproveite a natureza do país, assim como as especificidades regionais!

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.
Sim! Fazia um projeto de voluntariado com a comunidade local trabalhando desenvolvimento de primeira infância num programa pós horário regular de aulas do fundamental.
Além disso, participei de muitas palestras do departamento, assim como eventos das sociedades de alunos e da academia para os estudantes.
 



Stellenbosch University – Stellenbosch, África do Sul


1. Vínculo:
Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI:
2016

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?


4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano):
Janeiro 2020 - Julho 2020

5. Qual o programa?
Edital IRI

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Os editais do IRI são bem claros e concisos nos seus termos, o que acaba eliminando qualquer ambiguidade. Foram solicitados o plano de estudos e cópia digitalizada do passaporte.

7. Você recebeu bolsa? 
AUCANI. O valor total foi de 20000 reais.


8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas?
Apesar dos resultados do IRI e da AUCANI baterem na mesma semana, a inscrição foi fácil. Porém, o difícil foi escolher entre os resultados em um período curto de tempo.

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
O visto foi relativamente fácil e rápido, tive gastos com a tradução da certidão de antecedentes criminais, seguro saúde e com o processo em si. Foi por volta de 300 reais mais o seguro saúde (1100 reais pelo semestre) que dá para fazer pelo site - fiz a da Momentum Health. Depois de reunida a documentação, o visto foi entregue em duas semanas. Nesse quesito, dou o conselho de não comprar as passagens antes da aplicação do visto - o consulado só pede uma cotação. Sugiro isso, porque havia comprado passagens para data de retorno ao Brasil superior ao prazo da carta de aceitação. Por essa razão, tive que remarcar a passagem para retorno dentro da data da carta de aceitação. Lembrando que a carta de aceitação compreende o período de estudo mais o período de férias acadêmicas. A faculdade só pediu o pagamento de uma taxa acadêmica (fiz por Transferwise) e cópia do visto.

10. Como você conseguiu moradia?
Consegui conversando com intercambistas anteriores que me falaram qual seria a opção mais vantajosa em termos de custos.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?  
Por volta de 1500, isso inclui aluguel (que incluía água e impostos) mais eletricidade e wi-fi.

12. Qual o custo médio mensal com transporte? 
Por volta de 400 reais, esse valor corresponde aos gastos de Uber para Cape Town e em Stellenbosch à noite.


13. Qual o custo médio mensal com alimentação? 
Por volta de 900 reais, a alimentação não era cara.

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
Depende muito do que você acaba se filiando. Alguns grupos estudantis - sociedades - tinham preço elevado para adesão. A principal - a ISOS -, que é feita para estudantes intercambistas que desejam conhecer os arredores e Cape Town, não tinha custo elevado para adesão (150 reais o semestre). Geralmente, são feitos quatro passeios no final de semana que custam por volta de 90 reais (a depender do passeio).

15. Você contratou seguro-viagem? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Sim, tive por exigência de visto. Só pedem a cobertura integral do período que você estiver estudando. Aliás a faculdade não realiza sua matrícula sem a prova de contratação de seguro. Tive que usar o seguro-saúde para atendimento médico simples na própria faculdade (há uma clínica médica no campus de Stellenbosch) e foi super rápido e prestativo.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Tivemos uma semana de recepção recheada de eventos super bacanas que envolviam desde questões mais procedimentais até mais sociais. No último aspecto, fizemos hiking com o pessoal de Stellenbosch e houve um jantar de recepção para os intercambistas. Amei muito! É indescritível!

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Stellenbosch recebe uma turma de 150-200 intercambistas semestralmente. Este número se refere àqueles que ficam somente um semestre ou até um ano. Há muitos intercambistas asiáticos e europeus neste grupo. Senti falta de representatividade da América Latina como todo. Para além deste número, há muito estudantes internacionais regulares de toda a África desde Zimbábue até Tanzânia.


18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
Tive um pouco de dificuldade no início para se habituar ao uso diário de inglês. Contudo, ao longo do tempo, as dificuldades foram se reduzindo.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)?
4

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)?
5

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura
A infraestrutura de Stellenbosch é incrível: há estádios, ginásios e academias; para além do espaço esportivo, a infraestrutura acadêmica é excelente (os laboratórios de computação funcionam 24 horas em todos os dias da semana). No que se refere às aulas, senti que as aulas dos primeiros anos (1 e 2) eram mais básicas. A partir do 3 ano da graduação, acho que havia mais espaço de aprendizado. Isso se deve à estrutura do Ensino Superior na África do Sul em que a nossa graduação, em tese, equivaleria o Undergraduate+Honours de lá.


22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).  
5

23. Quais foram os pontos positivos?
O fato de morar em uma cidade pequena, mas tão agitada, me fez ter uma outra relação com as outras pessoas e comigo mesmo. Além dessas vantagens, Stellenbosch é uma cidade internacional ora pela diversidade de seus alunos ora pelos turistas. Fica razoavelmente perto de Cape Town e isso oferece um mundo de opções. Fiquei extremamente encantado pela ideia de que existem experiências universitárias muito distintas com aquelas que vivenciamos na USP. Como eu havia dito, é uma experiência indescritível.

24. Quais foram os pontos negativos?
A pandemia abreviou e muito minha estadia em Stellenbosch. Em uma única semana, passamos de êxtase para ansiedade e agonia. Foi muito difícil lidar com essa mudança repentina de situação.


25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Conversem com aqueles que já passaram por Stellenbosch e esclareçam todas as suas dúvidas. Se joguem na experiência de intercâmbio e façam tudo aquilo que lhes chamam a atenção!


26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.
Fiz voluntariado em uma creche assistindo os professores no ensino e no lazer com as crianças. Além disso, participei da ISOS (associação dos estudantes intercambistas), da sociedade de vinho e da cerveja e do grupo de remo.





Alemanha Alemanha voltar ao topo
 
Humboldt-Universität zu Berlin – Berlim, Alemanha

1. Vínculo: Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2016

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): 08/2018 a 08/2019

5. Qual o programa? Programa Santander

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
No edital em que participei, foram solicitados em primeiro momento: 1) carta de motivação - redatada em alemão e acompanhada de tradução; 2) relação de disciplinas pretendidas e 3) comprovante de proficiência - no meu caso, o Onset em que possuía o nível mínimo exigido B2. Essa prova de proficiência pode ser realizada gratuitamente na USP. Daí houve uma classificação por ordem de média normalizada. Tendo em vista minha colocação, conseguir a vaga na universidade que pleiteava, bem como a bolsa.

7. Você recebeu bolsa?
Sim. Bolsa Santander no valor de R$ 20 mil reais, pagos em mensalidade única.

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas?
O edital era unificado, o que quer dizer que houve um único processo para a seleção dos estudantes que fariam intercâmbio, bem como dos estudantes que seriam contemplados com bolsa.
   
9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
Não houve dificuldades. Quando da realização do meu intercâmbio, cidadãos brasileiros indo a estudo em universidade alemã, já munidos de carta de aceite da instituição de ensino e em voo direto para a Alemanha, não precisavam tirar visto prévio no Brasil. Após a matrícula na universidade, foi tirada uma autorização de residência válida para aquele semestre. A Humboldt oferece um serviço de vistos para auxiliar os alunos estrangeiros na solicitação dos vistos/autorização de residência. Paguei uma taxa de 58 EUR, aproximadamente, deixei meu passaporte com os responsáveis do serviço de visto da universidade e em um mês recebi meu passaporte de volta com a autorização de residência colada nele. Dentre os documentos solicitados: 1) foto biométrica, 2) atestado de matrícula, 3) atestado de que o aluno há como se manter financeiramente no país - no meu caso, a declaração de recebimento da bolsa foi suficiente, mas há outros meios aceitos para comprovar renda; 4) "Anmeldung" - uma espécie de registro de que a pessoa reside atualmente na Alemanha (não há custo para tirar esse documento); 5) atestado de que o aluno está segurado por alguma empresa alemã de saúde; 6) passaporte.
   
10. Como você conseguiu moradia?
Através da própria universidade. A Humboldt possui um contingente de moradias para alunos vindo para Berlim em intercâmbio. Essas moradias não estão no campus e não fazem parte da universidade, mas a instituição intermedeia o processo. Haja vista a dificuldade de se encontrar moradia em Berlim, essa foi a opção mais vantajosa. Me inscrevi através do site da universidade e após alguns meses entraram em contato comigo. Tive que pagar calção de 500 EUR e após a realização do pagamento, recebi confirmação da moradia. As instalações eram muito boas, dividia o apartamento com outros dez estudantes - todos de países diferentes, o que se mostrou uma experiência muito rica - e cada um possuía seu próprio quarto e banheiro - dividíamos sala de estar e cozinha. O único aspecto negativo era a distância para o meu campus da HU. Pagava mensalmente cerca de 380 EUR de aluguel (nesse valor estavam incluídos aquecimento, luz e água).

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?
Aproximadente 380 EUR era o valor fixo do aluguel (incluídos aquecimento, água e luz). Para lavar roupas havia o custo de 2,50 EUR por lavagem para o uso das máquinas (as máquinas já tinham produtos para lavar as roupas, não houve necessidade de comprar esses produtos à parte).

12. Qual o custo médio mensal com transporte?
Quando se faz a matrícula na Humboldt, é obrigatório o pagamento de cerca de 250 EUR. A grande parte desse valor é referente ao transporte público semestral - paga essa taxa, pode-se usar o transporte público (ônibus, S-Bahn, U-Bahn, tram) ilimitadamente dentro das três zonas de Berlim. Incluída nessa taxa também imposto que todo aluno na Alemanha tem que pagar.

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?
O custo varia, mas cerca de 200 EUR, que já dá para passar bastante bem durante o mês.

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
Todos os cursos que peguei disponibilizaram o material utilizado no Moodle.

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Sim, é obrigatório ser assegurado na Alemanha. Sem o seguro, não é possível se matricular na universidade e, por conseguinte, tirar o visto. Paguei cerca de 90 EUR mensalmente. Passei por diferentes especialistas (médico familiar, dentista, neurologista) e hospital. Os atendimentos foram bons, os exames que precisei fazer ficaram prontos rapidamente.    

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Sim. A Humboldt possui uma instituição chamada "Club Orbis Humboldtianus" que organizou atividades durante o semestre para os intercambistas. Na primeira semana foram realizadas atividades de apresentação da universidade e sua dinâmica (cada faculdade teve seus eventos à parte também), excursões pelos campi e bibliotecas. Além disso foram realizadas atividades para explorar a cidade e de socialização: idas a teatros e concertos, visitas guiadas e excursões, a cada duas semanas organizavam idas a bares, etc.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Sim. A cidade por si só é extremamente multicultural. Berlim congrega um sem-fim de nacionalidades e é acolhedor (e, pessoalmente, muito bonito) ver essa mistura pela cidade. A universidade reflete essa multiculturalidade também. Diversos estudantes estrangeiros vão estudar na Humboldt, sejam estudantes europeus fazendo seus Erasmus, estudantes de graduação de outros países e muito estudantes de mestrado e doutorado que vêm de fora. Tive contato com franceses, russos, indianos, sul-coreanos, japoneses, chineses, outras nacionalidades europeias, mexicanos, estadunidenses, colombianos, etc.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
Em certa medida sim, no primeiro semestre mais do que no segundo, sobretudo nas matérias que exigiam maior participação oral, em que se debatia em sala de aula.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 4

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 4

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
O aspecto positivo da Humboldt é ter diferentes modalidades de aulas e mais ofertas de disciplinas ministradas em inglês. Por outro lado, via de regra, as aulas expositivas seguem um padrão monótono, sem muita variação do método. Em relação à infraestrutura, senti falta de um grande campus, como o da cidade universitária, em que alunos de diferentes áreas circulassem. As bibliotecas eram bem estruturadas, porém algumas delas eram sempre muito cheias e muito quentes durante o verão.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).  5

23. Quais foram os pontos positivos?
Muitos! 1) Vivi uma realidade multicultural, de casa à sala de aula às ruas de Berlim e fiz amigos do mundo inteiro; 2) meu nível de alemão e inglês melhorou exponencialmente; 3) a própria experiência em uma universidade no exterior e, nesse sentido, pontuo a vivência de uma outra dinâmica universitária e a realização de estudos em outro idioma, bem como o contato com professores e estudantes estrangeiros; 4) adquiri experiência profissional na Alemanha; 5) aprendi a dançar forró; 6) tinha um estilo de vida muito bom e saudável em Berlim, me locomovia de bicicleta (apesar de a cidade não ser pequena e distância ser um inconveniente, é uma experiência incrível pedalar por Berlim!!); 7) me sentia seguro na cidade; 8) senti muita liberdade em um sentido muito amplo, acredito que principalmente por ver tantas diferenças convivendo pelas ruas; 9) tinha tempo livre para me dedicar a esportes e a mim; 10) Fiz voluntariado com velhinhos; 11) Berlim é uma capital da Europa Ocidental barata em comparação com outras capitais também na Europa Ocidental; 12) tem muita variedade de cerveja; 13) muita opção do que ver, fazer, viver - muitos shows, museus, parques, bares, baladas, teatros, concertos; 14) o transporte público é excelente; 15) dá para continuar essa lista para sempre.

24. Quais foram os pontos negativos?
1) que acabou; 2) supermercado não abre aos domingos, mas a gente aprende a se virar; 3) distâncias podem ser um inconveniente na cidade, mas há mecanismos para driblá-la (como uma bike, mas o transporte público é muito bom); 4) não consegui pensar em mais nada =)   

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Eu sugeriria 1) alugue uma bicicleta, é uma experiência fantástica e você se torna menos dependente do transporte público, que apesar de muito bom, não te dá total independência de ir e vir quando quiser, além de ser saudável e eco-friendly (^_^); 2) investir bastante nas atividades extracurriculares, porque através dessas atividades pude ter uma vivência muito intensa da cidade e do meu intercâmbio; 3) A Humboldt é uma universidade que te deixa muito livre (para algumas matérias não é preciso nem se matricular!), acho que é importante lidar bem com essa liberdade; 4) aproveita ao máximo a cidade, Berlim tem muito para oferecer.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.
Sim. 1) alemão durante dois semestres, um curso para fonética e outro para expressões idiomáticas, além de curso intensivo antes das aulas começarem; 2) aulas de forró; 3) grupo de teatro da HU; 4) pilates e yoga; 5) tango; 6) bachata; 7) curso de massagem; 8) voluntariado em um lar para idosos.



 
Argentina Argentina voltar ao topo
 
Universidad de San Andrés – Buenos Aires, Argentina

1. Vínculo:
Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI:  
2018

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?


4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): 
agosto/2020 a dezembro/2020

5. Qual o programa?
UdeSA One Online Course Program (OOC Program)

6. Você teve dificuldades em obter o visto de estudante no Brasil ou no país de destino? De 0 (nenhuma) a 5 (muita).
No Brasil:
0
No país de destino:
0
Comente:
Intercâmbio Virtual - não se aplica

7. Em ordem de relevância, qual foi o suporte financeiro para a realização de seu intercâmbio?
De 0 (irrelevante) a 5 (muito relevante).
Recursos próprios (renda própria/familiar):
5
Bolsa de estudos da USP ou parceiros:
0
Bolsa de estudos de agência de fomento brasileira (CAPES, CNPQ, FAPESP, etc.):
0
Bolsa de estudos de instituição estrangeira / País de destino:
0
Outro:
0
Comente:
Como o Intercâmbio foi virtual e gratuito, não houve a necessidade de mobilizar recursos para além do orçamento familiar.

8. O acolhimento na instituição estrangeira, em termos de acomodação, atendeu às suas expectativas iniciais? De 0 (nada) a 5 (muito).    5. Sim, o Escritório Internacional da UdeSA é muito solícito.

9. Como você se sentiu no primeiro mês do intercâmbio? (Adaptado / Parcialmente adaptado / Deslocado / Amparado / Parcialmente amparado / Desamparado).   
Parcialmente adaptado e Amparado

10. Avalie em que medida intercâmbio teve impacto sobre o aprofundamento de seus conhecimentos ou a aquisição de novos conteúdos:
De 0 (nem um pouco) a 5 (muito).
Possibilitou aprofundamento de meus conhecimentos:
5
Possibilitou aquisição de novos conhecimentos:
5
Comente:
O curso de Política Externa Argentina foi excelente para a aquisição de novos conhecimentos em RI. Muito dificilmente estudaria algo parecido na USP.

11. Avalie, em ordem de importância, qual espaço na IES estrangeira exerce papel mais relevante na formação dos estudantes no processo de aprendizagem e convivência acadêmica:
De 0 (irrelevante) a 5 (muito relevante).
Biblioteca:
5
Centro de práticas esportivas:
5
Laboratórios:
5
Restaurantes/cafeterias:
5
Sala de aula:
5
Outro:
0

12. Que tipo de interação mais contribuiu para sua formação neste período? De 0 (irrelevante) a 5 (muito relevante).
Com professores:
5
Com monitores:
5
Com funcionários técnico-administrativos:
4
Com outros estudantes no contexto acadêmico:
3
Com outros estudantes em contextos informais:
4
Outros:
0
Comente:
A maior parte do meu contato foi, justamente, com professores e monitores, em razão das restrições impostas pela pandemia.

13. Que tipo de dificuldades enfrentou nesse período? De 0 (nenhuma) a 5 (muita).
Acadêmica:
1
Língua:
2
Cultura local:
2
Interação social:
2
Emocionais:
0
Outras:
0

14. Você teve experiências que gostaria de ver praticadas na USP a fim de enriquecer nosso ambiente acadêmico?
Didática: Acho que a USP, durante a pandemia, poderia ter aproveitado a oportunidade para, assim como outras IES estrangeiras fizeram, abrir os cursos EaD para intercambistas.


15. A realização do intercâmbio lhe auxiliou na definição de sua futura atividade profissional? De 0 (nem um pouco) a 5 (muito).
5. O intercâmbio me direcionou para uma área sobre a qual já tinha interesse e curiosidade - América Latina, de forma ampla, e, mais especificamente, Integração Regional no Cone Sul. Gostaria de trabalhar em alguma OI que foque na região ou no setor público.


16. Que tipo de interação mais contribuiu para sua formação neste período? De 0 (irrelevante) a 5 (muito relevante).
Disciplinas:
5
Estágio:
0
Pesquisa:
0
Empreendedorismo:
0
Outra(s):
0
Comente:
A minha atividade ao longo do intercâmbio foi estritamente didática.

17. Você se dedicou tanto quanto possível às atividades acadêmicas durante a realização do intercâmbio? De 0 (nem um pouco) a 5 (muito).                             
5. Me esforcei muito para obter um resultado positivo, até mesmo por não saber quais eram as expectativas sobre os alunos. Fiz dois trabalhos de 8000 palavras em espanhol, sendo que, na USP, estou habitualmente acostumado a, quando muito, fazer apenas 1 trabalho.

18. A instituição estrangeira disponibilizou uma infraestrutura acadêmica adequada para a realização do intercâmbio? De 0 (nada adequada) a 5 (muito adequada).
5. Não houve maiores problemas com relação ao acesso tanto ao Campus Virtual quanto às aulas.


19. O ambiente em que você esteve inserido enquanto estudante de intercâmbio era internacional? De 0 (nem um pouco) a 5 (muito).
1. Sinto que, presencialmente, a experiência teria sido inteiramente diferente, e lamento muito por isso. Mas, dadas as condições sanitárias, acredito haver tido a oportunidade de ter um contato, ainda que mínimo, com o ambiente internacional.

20. Você realizou atividade em instituição diferente daquela para a qual tinha planejado inicialmente o intercâmbio?
Sim. No meu planejamento, imaginava realizar uma graduação de 4 anos e, possivelmente, de realizar um intercâmbio para a Sciences Po. Porém, em razão da pandemia, optei por agilizar minha graduação (me formo em 3 anos e meio) e por conformar-me com intercâmbio.


21. Ao término do intercâmbio, quais objetivos foram alcançados e qual foi sua importância? De 0 (irrelevante) a 5 (muito relevante).
Acadêmicos (cursou disciplinas e/ou realizou estágio/pesquisa):
5
Aprimorou conhecimentos em língua estrangeira:
5
Conheceu os aspectos culturais do país onde realizou o intercâmbio:
5
Outros:
                   
Comente:
Aprendi muito em todos esses aspectos, mesmo se tratando de apenas uma disciplina feita virtualmente.



 
Espanha Espanha voltar ao topo
 
Universitat Rovira i Virgili – Tarragona, Espanha

1. Vínculo:
Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2016

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?


4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): 04/02/19 a 21/06/19

5. Qual o programa? Edital AUCANI - Convênios USP

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?  Learning Agreement, Certificado de línguas, histórico...

7. Você recebeu bolsa?  Bolsa Santander (total: 11.700)

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas?
Depois de ter conseguido a vaga pelo edital da AUCANI. O processo foi tranquilo.

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
O seguro a universidade me facilitou com uma empresa parceira e saiu mais ou menos 250 reais, e o visto espanhol 290 reais.

10. Como você conseguiu moradia?  Encontrei em uma página no facebook.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?  Em torno de 900 reais.

12. Qual o custo médio mensal com transporte?  Nada, porque eu morava ao lado da universidade.

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?  Em torno de 450 reais (economizando).

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
Gastei muito pouco porque lia os textos no computador.

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Sim, contratei por 250 reais mais ou menos. Não cheguei a usar.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?

Sim! Houve alguns encontros bem no comecinho do semestre para explicar processos de documentação e apresentar a universidade, e mais para frente um mais "cultural", com gincanas e atividades para os intercambistas.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Não senti tanto assim! De fato, havia muitos intercambistas, e a gente acaba se encontrando porque existia uma organização estudantil que organizava atividades e passeios para a gente. Mas nas aulas (pelo menos nas que eu escolhi) se tinha outro intercambista era muito.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
Sim, porque a maioria das aulas era ministrada em catalão e não em espanhol. No começo sofri um pouco, mas logo me acostumei e consegui entender.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)?
4

 
20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
As aulas de maneira geral eram boas, mas me incomodava um pouco que eram apenas expositivas. Eu esperava mais participação dos alunos, ou ao menos mais parte prática, exercícios. A infraestrutura era bastante boa. Os prédios eram novos e modernos e a biblioteca era bem equipada (inclusive em época de fim de semestre abria das 8h às 00h, e também de domingo).

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).   3

23. Quais foram os pontos positivos?
A autonomia que eu aprendi a ter, a autorresponsabilidade, o autoconhecimento e todas as pessoas e lugares incríveis que conheci.

24. Quais foram os pontos negativos?
Passei muito mal em relação à saúde mental durante o período em que estava lá (e por isso talvez toda a minha avaliação seja um pouco enviesada). Não gostava do apartamento em que eu morava (era escuro e sempre sujo) e não me sentia acolhida pelos meus companheiros de apartamento (eram catalães). A cidade era pequena e tinha pouca "vida universitária". Eu também acabei estando sempre preocupada com dinheiro (pra quem não está acostumadx com a conversão do real para o euro a princípio assusta). Não fiz amigxs nas aulas em que frequentava (minhas e meus amigos eram outros intercambistas). Claro que depende muito da experiencia, mas eu fiquei com a sensação de que os catalães são fechados (e talvez por ser uma cidade pequena, onde os estudantes vinham dos "pueblos" da região). Escolher as matérias foi difícil porque a maioria era em catalão, além de que não tinha uma grande oferta de matérias relacionadas com Relaçoes Internacionais. Senti falta de uma orientação na hora dessa escolha, bem como talvez um acompanhamento maior durante o semestre.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Procurar morar com outros intercambistas! E sinceramente se a pessoa não gosta de economia ou direito não vale a pena cursar matérias lá! Tem muito pouco de internacional nas matérias em geral.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.
Sim! Participei do grupo de teatro amador da universidade, e fiz um curso de catalão.    
 


 
Finlândia Finlândia voltar ao topo

Lapin Yliopisto – Rovaniemi, Finlândia

1. Vínculo: Graduação

2. Ano de ingresso no IRI: 2015

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): 01/2019 - 06/2019

5. Qual o programa?
Não fui através de um programa. Participei da seleção na LY como "freemover", é dizer, sem auxílio de edital.

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Pedi contato da nossa CCNInt com a LY, que por sua vez, me cobrou documentos acadêmicos.

7. Você recebeu bolsa?  Não recebi bolsa alguma.    

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas?
Não recebi bolsa alguma, portanto esta questão não convém.

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
Não tive dificuldades, entretanto o valor do visto no consulado finlandês foi bastante impressionante - 300,00 euros, ou algo menos

10. Como você conseguiu moradia?
A associação de alunos da universidade mantém um sistema de aluguel de residências estudantis que é garantidamente a melhor opção, a mais barata e mais adaptada às necessidades dos alunos, mas porque só ficaria um período do semestre e os contratos eram semestrais, resolvi alugar em outro contexto. Em um grupo de Facebook de habitantes de Rovaniemi, expressei minha necessidade e o que oferecia, encontrei uma pessoa disponível para me alugar um de seus cômodos no centro da cidade e ali vivi durante minha estada.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?
Diria que não chega aos 300,00 euros mensais.

12. Qual o custo médio mensal com transporte?
Não utilizei transporte público, fazia tudo a pé. Creio que para livre uso do serviço de ônibus uma taxa bastante cômoda deve aplicar, menor de 50,00 euros por mês. Mas não me lembro bem.

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?
Diria em torno de 200 euros, chutando bem alto.

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
Não creio que convenha pensar custo médio neste caso, pois a universidade é bastante flexível. É dizer: o número de dias que você ali estará, o número de impressões e livros que comprará, depende totalmente das suas escolhas acadêmicas. Pode-se ser bastante econômico, ao mesmo tempo que pode-se também gastar consideravelmente. Apesar de barata a vida em comparação com outras cidades bastante caras, ainda se fala de Europa e a cotação do euro ainda pesa.

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Sim. Não me lembro bem as exigências do país, mas lembro-me que não era a opção mais barata.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Sim. A primeira semana de integração era isenta de aulas e dedicava-se inteiramente às explicações e apresentações.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Bastante. Parte boa dos alunos é de fora, sejam regulares ou intercambistas, e a maioria da população local expressa-se bastante bem também em inglês.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma? Não.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
Sobre infraestrutura, destacam-se a funcionalidade dos edifícios e seus materiais, a disponibilidade de livros e materiais didáticos outros, o conforto das salas, dos refeitórios, dos banheiros. Sobre o ensino, destacam-se o sistema de flexibilidade e independência associada a uma percepção teórica e aprofundada do estudo acadêmico.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).   5

23. Quais foram os pontos positivos?
Ter a experiência de viver o famoso sistema de ensino nórdico, especificamente o finlandês, neste caso, foi única e mudou minha percepção de qualidade de ensino e prioridades de vida.

24. Quais foram os pontos negativos?  Dificuldade de integração com os locais.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Explorar oportunidades além das usuais que os programas de Erasmus oferecem e estar atento às riquezas locais, não só dos contextos facilitados pela língua inglesa.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.
Participei das aulas de espanhol da universidade, auxiliando e fazendo intercâmbios de línguas com locais.



 
França França

Sciences Po – Paris, França

1. Vínculo: Graduação

2. Ano de ingresso no IRI: 2014

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): 08/2019 a 12/2019

5. Qual o programa? Edital IRI

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Me inscrevi no edital IRI, foi necessário planos de estudos preenchidos e assinados e comprovante de proficiência em língua estrangeira. A seleção foi rápida e levou em consideração majoritariamente minhas notas e o tempo que já estava no curso.

7. Você recebeu bolsa? Não

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas? -

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
O visto francês tem custos bem altos, tive que gastar em torno de 700 reais. Tive bastante dificuldade para comprovar a residência para tirar o visto, pois alugar um estúdio em Paris é uma tarefa desafiadora, os preços são muito altos, então precisamos de mais tempo para procurar, além disso, muitos estúdios ficam alugados até o término do período de aulas, mas como precisamos comprovar a residência para tirar o visto, não podemos esperar a época de maior oferta. Algumas exigências como a tradução de documentos juramentados também acarretou alguns custos altos, e os documentos no final, nem foram utilizados pela universidade.

10. Como você conseguiu moradia?
Eu tive muita sorte em conhecer uma família brasileira que morava em uma cidade vizinha de Paris e que se dispôs a alugar um quarto na casa que moravam para mim a um custo razoável. Eles também me enviaram os documentos necessários de residência para o visto, o que me ajudou muito. Tudo isso facilitou muito as coisas.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?  Eu gastava mensalmente com moradia 500€

12. Qual o custo médio mensal com transporte?
O transporte mensal ilimitado em Paris (para todas as zonas da cidade) custava 75€ por mês

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?
Eu gastava em média 150€ mensais com comida, mas porque comia nos restaurantes universitários ou cozinhava minha comida.

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
Não tive gastos na universidade, as carteirinhas são entregues assim quando chegamos na universidade, e ela vem carregada com 30€ para serem usados nos gastos com Xerox.

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Tive que contratar por ser obrigatório ao entrar em um país do espaço Schengen, o valor de cobertura mínimo exigido é de 30.000€. Não precisei usar o seguro contratado.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Houve um evento de boas-vindas e apresentação da universidade e instituições dos alunos. Havia também uma opção de um programa de integração e apresentação de metodologias francesas e etc com atividades específicas para os intercambistas oferecido pela Sciences Po, mas como era pago eu decidi não participar. Ao longo do semestre não houve atividades voltadas para os intercambistas oferecidas pela faculdade.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Sim, na Sciences Po existem muitos alunos que são de outros países, intercambistas ou não, então é um ambiente extremamente internacional. Como eu cursei somente matérias em inglês, a sala toda era formada por intercambistas vindos de diferentes países.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
Não tive dificuldades porque muitas pessoas falavam inglês, assim como a secretaria e serviços de apoio ao aluno, então mesmo que o meu francês não estivesse tão bom, eu conseguia resolver falando inglês.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 4

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura
A Sciences Po é uma ótima faculdade, os professores são excelentes e o ensino é realmente de uma qualidade indiscutível, as aulas, metodologias e avaliações também são muito bem estruturadas para possibilitar um aprendizado real dos alunos.
A infraestrutura é muito boa também, mas por ser uma faculdade em uma área muito nobre de Paris o espaço é um pouco escasso, os prédios estão sempre muito cheios, assim como a biblioteca e sala de estudos, tornando uma tarefa difícil em épocas de trabalhos e provas conseguir um espaço para estudar e acessar os computadores.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).
5

23. Quais foram os pontos positivos?
Acho que os maiores pontos positivos foram: ter tido a possibilidade de morar por 5 meses em Paris, estudar numa das melhores escolas do mundo na área de relações internacionais e ciência política; conhecer intercambistas de todo o mundo, vindo também das melhores universidades de seus países; ter tido contato com professores extremamente renomados, com profundo conhecimento nas áreas que estão lecionando; ter sido muito exigida para demonstrar o que aprendi durante todo o semestre e ter aproveitado a cidade que oferece inúmeras possibilidades culturais e de lazer.

24. Quais foram os pontos negativos?
Acho que o maior ponto negativo é o alto custo de vida de Paris, principalmente quando precisamos encontrar uma moradia. O fato da Sciences Po não oferecer moradia estudantil é um ponto negativo também.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Acho que a Sciences Po vale muito a pena para pessoas que estejam dispostas a se dedicar aos estudos, é uma faculdade de alto nível e onde os alunos são muito exigidos. Outra dica é procurar moradias fora de Paris, nas cidades vizinhas, pois os valores são menores, utilizar bastante o restaurante universitário que o custo-benefício vale a pena (a refeição básica custava 3,25€) e por fim, aproveitar muito tudo o que a cidade oferece gratuitamente para estudantes, como os museus, parques, etc.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.
Eu fiz aulas de francês e também participei da equipe de futebol de campo feminino, foram duas atividades muito importantes para a integração com outros intercambistas e franceses, com muitos momentos de descontração e aprendizados.


 
Sciences Po Paris – Paris, França

1. Vínculo: Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2015

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?  5º

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): 01/2019 - 06/2019

5. Qual o programa?  Edital IRI    

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Participei do edital do IRI, os documentos foram os exames de línguas e planos de estudos, como usual.

7. Você recebeu bolsa?  Não recebi Bolsa.

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas? Não recebi bolsa, portanto esta questão não se aplica.

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
A experiência do visto francês não é nada agradável, entretanto, sobrevive-se. Não são documentos caros, não me lembro do preço do visto, mas não era caro e não houve de traduzir nenhum documento, etc.

10. Como você conseguiu moradia?
Vivi parte do tempo com um amigo e outra em um estúdio-ático, facilitado pela instituição Ensemble2Générations.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?
O custo Paris é bastante elevado, creio que chega facilmente a 1500,00 euros mensais, podendo ser reduzido, entretanto, quão mais longe do centro e mais complicada a condição de habitação. Tive muita sorte e reduzi bastante esses custos.

12. Qual o custo médio mensal com transporte?
Por 75,00 euros por mês, utiliza-se todo o sistema de transporte parisiense.

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?
Há os restaurantes universitários que não chegam a 4,00 euros por almoço, mas a comida é cara. Daria 200,00 para alimentar-se com certa folga.

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
Não há grandes custos na universidade. Inclusive, ganha-se 30,00 euros de cópias gratuitas por semestre na SciencesPo.

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Sim. O valor exigido pelo país era baixo e uma vez habitando a França, pode-se conseguir um seguro gratuito local do governo. Cheguei a usar e o atendimento foi tranquilo.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Sim, entretanto, infelizmente não participei e não saberei explicar como foi.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Sim, bastante e arrisco a dizer que demasiado. Talvez maior parte dos alunos seja estrangeira, a universidade é lotada de estrangeiros e são várias as línguas de comunicação.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma? Não.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 4

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 4

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
O ensino é bom, menos "espetacular" do que imaginamos, entretanto, e por vezes é demasiadamente prático e escassamente teórico. A infraestrutura tecnologicamente é incrível, em termos de limpeza e conforto, nem tanto.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).  4

23. Quais foram os pontos positivos?
Conhecer a sociedade francesa de perto, melhorar meu francês, finalizar minha graduação em uma universidade muito renomada.    

24. Quais foram os pontos negativos?
Não conseguir integrar-se com os locais, uma experiência pedagógica horrorosamente ortodoxa, que ousa questionar se a sua prioridade é a saúde mental ou as notas medíocres dadas pelos professores.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Preparar-se psicologicamente para a solidão e estar aberto a conviver com os vários amigos brasileiros que são a salvação social do intercâmbio; prepara o bolso para os altíssimos custos de vida. Não se preocupar com as notas.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.   Sim, participei de grupos de estudo de língua ocitana.



Sciences Po Paris – Reims, França

1. Vínculo: Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2016

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano):  28/01/2019-28/05/2019

5. Qual o programa? Edital IRI

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?  Foi gerido pelo IRI, que solicitou plano de estudos, comprovante de idioma, passaporte e carta de motivação.

7. Você recebeu bolsa?  Bolsa mérito da AUCANI no valor total de R$ 20 000,00

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas? Foi gerido pela AUCANI através do sistema Mundus. 
 
9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
Tive que iniciar o processo de pedido do visto com o Campus France (R$ 520,00). Após esse processo, pude dar entrada ao pedido do visto no consulado francês (~R$ 190,00). Os prazos foram bem justos, pois o consulado só permitia o início do processo dois meses antes da data de ida.

10. Como você conseguiu moradia?
Em relação à moradia, residi no CROUS em Reims. É uma residência pública do governo francês que oferece o acesso à moradia com preço acessível para estudantes franceses e estrangeiros. A Sciences Po-Paris, em Reims, possui um departamento que auxilia os alunos estrangeiros no processo de inscrição no CROUS.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?
Custo médio de um quarto com banheiro no CROUS e acesso à cozinha compartilhada foi de 250 euros.

12. Qual o custo médio mensal com transporte?
A cidade era razoavelmente pequena, de forma que fazia quase tudo a pé. Assim, o custo médio mensal médio de transporte foi de 10 euros.

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?  Custo médio mensal de 250 euros com alimentação

14. Qual o custo médio mensal na universidade? Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
A universidade oferecia cota gratuita de impressão e a carteirinha também foi gratuita. As atividades extracurriculares também foram oferecidas gratuitamente.

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Contratei o seguro-saúde Swiss Care. O país não exigia um valor mínimo. Não precisei usar o atendimento.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Tivemos uma semana de orientação para os alunos intercambistas que contou com as seguintes atividades:
- Tour guiado pelo campus
- Palestra sobre questões práticas da vida na França: documentação, moradia, transporte e outros
- Palestra com a apresentação das associações estudantis
- Reunião particular com o responsável pelo intercâmbio para regularização de matrícula nas disciplinas
- Disciplina sobre métodos acadêmicos franceses e expectativas acadêmicas da Sciences Po
- Sessão de apresentação da biblioteca e de apresentação dos sistemas online da universidade
- Palestra sobre igualdade de gênero de universidade

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Sim! Mais da metade dos alunos do campus são estrangeiros, incluindo os alunos regulares e intercambistas. Além disso, grande parte dos docentes são de outros países que não a França. Por fim, o campus também contava com associações estudantis da América Latina e da África que realizavam atividades específicas como palestras, festas e rodas de debate relacionadas às temáticas regionais.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?  Não. Todos falavam inglês, de forma que a comunicação foi fácil.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura
Os professores da Sciences-Po em sua maioria são pessoas que estão presentes na academia, mas também atuam profissionalmente em sua área fora da universidade, de forma que as aulas evidenciavam esse caráter duplo de teoria e vivência prática. Isso foi muito positivo. Além disso, o ensino se utiliza bastante de estudos de caso como estratégia metodológica, de forma que os alunos têm a oportunidade de debater a teoria plicada na prática. Adicionalmente, as disciplinas também traziam temáticas atuais para o debate em sala de aula, o que também foi muito positivo. Gostei bastante também da possibilidade de realizar um certificado ao longo do semestre de intercâmbio.
Em relação a estrutura, tudo era fantástico. Reims é um campus bem moderno, com uma biblioteca que dispõe de mesas de estudo coletivas e individuais, vários computadores para disponibilizados para uso dos alunos e várias impressoras dispersas pelo campus. Além disso, a universidade conta com acesso à Wifi gratuito aas salas de aula contam todas com aparelhos de projeção.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).  4

23. Quais foram os pontos positivos?
Em termos acadêmicos a experiência foi muito positiva. Concluir o certificado em Assuntos Europeus foi excelente para aprofundar meus conhecimentos em uma outra região do mundo. Além disso, tive a oportunidade de estudar temáticas com as quais não tive contato estudando na USP, o que agregou bastante para a minha formação. Ter a oportunidade de estudar o idioma francês na universidade e ter a chance de me conectar com outras pessoas através de um outro idioma, também foram pontos positivos do intercâmbio. Em termos pessoais, vejo que volto da experiência do intercâmbio mais atenta a minha própria realidade e com minha autoconfiança trabalhada, depois de saber que sou capaz de enfrentar situações desafiadoras sem ter uma rede de apoio como no Brasil. Por fim, o contato e estabelecimento de vínculos com pessoas que possuem uma vivência e olhar para o mundo diferentes da meu não tem preço.

24. Quais foram os pontos negativos?
Em relação aos pontos negativos, diria que estar sozinha se mostrou desafiador em termos de sentir falta de conexões profundas com as pessoas a minha volta. Também diria que a Sciences Po-Paris tem uma atmosfera competitiva e senti muito essa pressão. O semestre, sendo bem curto e tendo durado apenas 3 meses, contribuiu para aumentar essa sensação, já que o ritmo de dedicação demandado pelas disciplinas foi bem intenso.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Para aquelas e aqueles que pensam em ir para a Sciences Po-Paris, diria para considerarem a possibilidade de fazer um certificado em uma área que signifique um desafio para vocês. Acredito que o intercâmbio deve ser uma experiência desafiadora. Então, não tenham medo, mas lembrem-se que a Sciences Po-Paris é uma universidade que demanda bastante das alunas e alunos. Diria também para que acreditem em vocês e na formação que vocês tiveram no IRI - é de excelente qualidade e verão que contribuiu para que saibam articular ideias e defendê-las. Por fim, diria para se envolverem na comunidade. Foi algo que eu não fiz muito bem, mas se pudesse voltar atrás, teria feito, pois o intercâmbio não deve ser apenas uma vivência acadêmica. Se puderem, também se dediquem a aprender o idioma, será uma ponte para que se conectem com as pessoas e o território.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.  Sim, aula de francês, aula de flamenco e aula de biodança na universidade.  



Sciences Po Lyon – Lyon, França

1. Vínculo: Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2016

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): 09/2019 a 01/2020

5. Qual o programa? Edital IRI

6. Como foi o processo de inscrição e seleção? Passaporte, seguro saúde, foto, comprovante de renda, e outros.

7. Você recebeu bolsa? Aucani bolsa mérito, 20 mil reais

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas? Seleção por meio de edital

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
Sem grandes dificuldades. Cerca de 800 reais gastos

10. Como você conseguiu moradia? Através do Crous, residencia estudantil.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas? 400 euros - 1500 reais

12. Qual o custo médio mensal com transporte? 32 euros - 130 reais
 
13. Qual o custo médio mensal com alimentação?  300 euros - 1400 reais

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.  10 euros - 50 reais

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Usei o seguro saúde publico da França. Não precisei usá-lo durante meu intercambio.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Sim, tiveram várias festas e eventos voltados para a recepção dos intercambistas.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Sim, participei de um programa voltado só para intercambistas onde tinham pessoas do mundo inteiro.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?  Não, pois eu já falava francês.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 4

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 4

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
A Sciences Po Lyon tem um ensino e infraestrutura de ótima qualidade. Ótimos professores e tudo mais. Porém deixa a desejar no que toca à organização das aulas, dos horários e etc

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).  5

23. Quais foram os pontos positivos?
Aperfeiçoamento de linguas estrangeiras (ingles e frances), conhecimento de novas pessoas, redescobrimento individual, realizaçoes de sonhos.

24. Quais foram os pontos negativos?
Não vejo pontos negativos, exceto questoes relacionadas a família, clima e etc.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Estude bastante, aproveite o máximo do seu período dentro da universidade, pois passa muito rápido e tire dúvidas com os professores.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.   Sim, fiz esporte (Golf) e participei de instituições na faculdade



Sciences Po Paris – Reims, França

1. Vínculo: Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2016

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): 01/2020 - 06/2020

5. Qual o programa? Edital IRI

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Processe padrão de seleção do IRI USP (histórico escolar, passaporte, teste de proficiência em lingua estrangeira)

7. Você recebeu bolsa? Bolsa Mérito Acadêmico - USP

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas?
Submissão do histórico escolar e comprovante de realização de iniciação científica.

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
O processo foi um pouco estressante pois a Sciences Po demorou para enviar alguns documentos necessários e também demorou para fornecer maiores informações sobre moradia. Para morar na França, além do visto (cuja obtenção foi de 260 reais com necessária validação posterior, já em território francês, no valor de 50 euros), é necessária a inscrição no Campus France (taxa de aproximadamente 500 reais).

10. Como você conseguiu moradia? A Sciences po envia um formulário perguntando suas preferências.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?
Fiquei na moradia mais barata, custando cerca de 250 euros/mês, com tudo incluso.

12. Qual o custo médio mensal com transporte?
Não há necessidade de usar transporte público em Reims. Grande parte das moradias estudantis/faculdade ficam perto do centro da cidade (20 min andando).

13. Qual o custo médio mensal com alimentação? 250 euros.

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
A faculdade carrega no seu cartão 30 euros para atividades como impressões. Não precisei usar tudo isso. Todos os esportes são de graça, mas você tem que tirar um atestado médico (10 euros).

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Contratei um seguro particular, mas não precisei utilizá-lo e não lembro o valor. É possível se inscrever no seguro social francês, mas é uma grande burocracia que a própria faculdade não aconselha se você for ficar apenas um semestre.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Sim, a faculdade possui diversos coletivos que estão diariamente promovendo atividades, principalmente nas semanas de recepção.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Sim. A faculdade é interncionalmente renomada, então as nacionalidades são diversas.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
Não, muitas aulas são em inglês e os funcionários da secretária de intercâmbio falam todos inglês também.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
A biblioteca e sala de aulas são equipadas com excelentes computadores e comportam confortavelmente todos os alunos. A cafeteria também é muito boa, com almoços bons e de baixo custo.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).  5

23. Quais foram os pontos positivos?
Grande crescimento acadêmico, principalmente, associado também a formação de novas amizades tanto pessoais quanto profissionais (todos meus professores foram muito acessíveis).

24. Quais foram os pontos negativos?
O ponto negativo não diz respeito ao intercâmbio em si, mas ao fato de ele ter se dado no meio da pandemia. Contudo, acredito que a faculdade conseguir ainda assim manter o padrão de ensino e meus amigos também terem permanecido na França foi fundamental.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Se dedicar bastante academicamente falando, tanto na USP quanto na Sciences Po.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.  Sim, boxe, meditação e aulas de francês.
 


Sciences Po Lyon – Lyon, França

1. Vínculo: Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2017

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): Início: 09/2020. Fim: 12/2020

5. Qual o programa? Edital IRI

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Para concorrer no edital precisei apresentar atestados de proficiência de francês e inglês (ambos nível B2) e o histórico de notas. Depois de aprovada para a vaga precisei tirar o visto francês e apresentar documentos para a Sciences Po Lyon (vários formulários, comprovante de matricula, historico escolar, e documentos pessoais).

7. Você recebeu bolsa? Não

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas? -

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
A burocracia francesa é enorme, precisei apresentar diversos documentos pessoais (certidão de nascimento, comprovante de residência na frança, comprovante de matrícula USP, comprovantes de renda, passaporte etc..). Também é preciso se cadastrar na Campus France (o que custa 500 reais). Acredito que tenha gasto em torno de 800 reais para tirar toda a documentação.

10. Como você conseguiu moradia? Através do programa de moradia estudantil da França, o CROUS

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?
O aluguel custava 316 euros por 1 quarto individual em um apartamento dividido por 4 pessoas no CROUS (apartamentos individuais no CROUS custavam a 440 euros, fora do CROUS o aluguel mais barato custaria pelo menos 500 euros).  As compras no mês custavam entre 100 e 120 euros. O serviço de lavanderia também era pago e cada lavagem/secagem custava 4,40euros (lavando roupas semanalmente o custo era de 22 euros por mês).

12. Qual o custo médio mensal com transporte?
Para trasporte me inscrevi no programa mensal (estilo bilhete único) e pagava 32 euros por mês para ter transporte público ilimitado na cidade.

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?
Havia um restaurante universitário (que servia apenas almoço) onde cada refeição custava 3,30 euros. Grande parte do custo em alimentação entrava nas contas do mercado (cerca de 120 por mês)

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
Recebi a carteirinha gratuitamente, e a xerox também era gratuita (incluindo folhas) e praticamente ilimitada. Pratiquei handebol e os treinos eram gratuitos, porém para participar dos campeonatos era preciso pagar 15 euros e fazer um exame médico (cerca de 40 euros). Algumas outras instituições cobravam valores simbólicos para inscrição e participação (geralmente 5 euros).

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Sim, era obrigatório na França. Contratei um seguro internacional no valor de 120 dólares. Era possível conseguir um gratuito pelo sistema público francês, porém o processo era bastante burocrático, podendo demorar mais de 3 meses para conseguir o seguro.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Sim, houve uma semana de recepção, mas ela era paga (300 euros) e por isso eu não participei. Ela incluía aulas de francês e tutoriais sobre os moldes e sistemas da universidade.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Sim. Havia mais de 100 intercambistas de todas as partes do mundo. A maioria fazia o programa especial para intercambistas (em ingles) e outros (como eu) faziam as aulas do currículo normal da faculdade (em francês).

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
De convivência e acompanhamento dos cursos, não. Porém acredito que nas avaliações tenha pesado nas notas o fato de eu não possuir o francês fluente.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 2

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 2

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
Sobre o ensino: A maioria das aulas eram puramente expositivas (alguns professores simplesmente liam suas anotações, sentados, para a classe durante 2h), a maioria das matérias não possuía um programa previamente apresentado e nem uma bibliografia para acompanharmos. As avaliações se resumiram a uma prova final no fim do semestre onde esperava-se que resumíssemos tudo que aprendemos no curso. Entretando, os professores eram de fato especialistas nas matérias que lecionavam e o conteúdo era sempre bastante interessante, apesar de muitas vezes ser difícil acompanhar (devido a maneira como apresentavam os assuntos).
Sobre a infraestrutura: as salas para algumas matérias as vezes não eram muito grandes (cheguei a ficar pra fora de uma aula pois não cabia mais ninguém na sala). Quando as aulas eram em auditórios (grande parte era), o espaço era suficiente, porém muitas vezes a multimídia não funcionava. A organização também era um pouco precária (muitas vezes as aulas mudavam de sala na ultima hora, o que as vezes fazia os alunos não saberem onde seria a aula naquele dia. Também houve bastante demora para me mandarem minhas notas finais (mais de 3 meses).

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).   4

23. Quais foram os pontos positivos?
Acredito que meu francês tenha melhorado muito com a experiência, também conheci pessoas incríveis e tive a oportunidade de estudar assuntos que dificilmente estudaria na USP e ter aulas com duas professoras que me ensinaram muito. Além da experiência de morar em um outro país, o que certamente mudou minha maneira de enxergar certas coisas.

24. Quais foram os pontos negativos?
Acredito que a experiência acadêmica não tenha sido tão proveitosa, pois não me adequei ao método pedagógico da faculdade (aulas 100% expositivas com pouca participação dos alunos). Entretanto, posso afirmar que tive duas matérias (das 8 que fiz) que com certeza estão entre as melhores da minha graduação.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Se possível, opte por fazer as aulas em francês (o programa em inglês é bastante limitado e acredito que não muito proveitoso). Além disso, procure conhecer os professores das matérias que pretende escolher (pergunte aos alunos de lá ou veja suas aulas antes de escolhê-las), pois as matérias mudam muito dependendo do professor que leciona (não escolha uma matéria apenas por ela ter um nome legal).

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.
Fiz aulas de francês (da própria faculdade), pratiquei handebol e participei do MUN (Model United Nations).



Sciences Po Paris – Paris, França

1. Vínculo: Pós-Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2018

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): jan/2020 - março/2020

5. Qual o programa? Edital IRI

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Certificado de Proficiência, Plano de Estudos e Projeto de Pesquisa. O prazo de inscrição foi de 22/07 à 12/08

7. Você recebeu bolsa? BEPE-FAPESP

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas?
a) Projeto de pesquisa a ser desenvolvido durante o estágio no exterior. O documento deve ter, no máximo, dez (10) páginas;
b) Resumo do projeto de pesquisa principal, referente à Bolsa no País (1 página);
c) Descrição dos ganhos acadêmicos esperados para o projeto de pesquisa referente à Bolsa no País em decorrência do estágio de pesquisa no exterior;
d) Justificativa para a escolha do centro para o estágio de pesquisa, destacando sua singularidade e especificidade;
e) Curriculum Vitae do pesquisador com o qual o candidato realizará o estágio de pesquisa no exterior;
f) Declaração do pesquisador com o qual o candidato realizará o estágio de pesquisa no exterior manifestando aceite do candidato e manifestando concordância em emitir um parecer circunstanciado sobre o Relatório Científico Final do projeto de pesquisa realizado no estágio sob sua supervisão.
g) Parecer do pesquisador com o qual o candidato realizará o estágio de pesquisa no exterior sobre o mérito científico e exequibilidade do projeto de pesquisa proposto.
h) Declaração formal do Orientador/Supervisor atestando a proficiência em língua estrangeira necessária para a realização do estágio no exterior;
i) Histórico escolar atualizado (exceto para bolsistas de Pós-Doutorado): bolsistas de Iniciação Científica devem apresentar HE de graduação; bolsistas de Mestrado, Doutorado Direto e Doutorado devem apresentar HE da pós-graduação em curso;
k) Declaração de compromisso de retorno ao País (no momento da contratação, em caso de concessão);
l) Carta da instituição no exterior aceitando o candidato, indicando o pesquisador responsável pelo estágio pesquisa (poderá ser apresentada até o momento da contratação, em caso de concessão);
m) Manifestação de ciência do dirigente da instituição: declaração da instituição de vínculo do bolsista, autorizando seu afastamento, especificando o prazo do estágio de pesquisa (poderá ser apresentada até o momento da contratação, em caso de concessão).

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
O processo pré-consular via Campus France foi tranquilo. Já o processo consular precisa ser reservado com uma certa antecedência. Pré-consular custou 520 reais, já o visto foi gratuito, pois há um convênio entre FAPESP e governo francês.

10. Como você conseguiu moradia?
Moradia é o principal desafio em Paris. Consegui por indicação de uma amiga. Sugiro enviar com antecedência para a Maison du Brésil (CROUS). É uma moradia disputada, mas o melhor custo benefício. Eu não consegui, infelizmente.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?  650 euros por 11 m² dividindo banheiro

12. Qual o custo médio mensal com transporte? 70 euros usando o passe mensal (Navigo)

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?  300 euros

14. Qual o custo médio mensal na universidade? 
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
Fiz atividades esportivas. O custo varia entre os esportes. A inscrição é válida para o semestre. Gastei 20 euros para jogar futebol e basquete uma vez por semana.

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Sim, contratei um seguro viagem. A Sciences Po pede um comprovante em inglês do seguro. Não precisei usar.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Houve recepção, sim. Havia a opção paga e a gratuita. A paga envolveu atividades culturais, um curso intensivo de metodologia qualitativa, tours pelo campus e por Paris. Preço 250 euros. É caro, mas é válido para quem é intercambista pelo tempo curto para conhecer as pessoas e a universidade.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Muito internacional. Tive colegas do mundo todo. Foi uma ótima experiência

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
Não falo francês, então, a dificuldade maior foi fora da universidade. Dentro dela, a grande maioria das pessoas falam em inglês.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
A oferta de cursos de línguas é excelente. A oferta de livros, periódicos, revistas e jornais é vasta. As bibliotecas ficavam cheias, então, o ideal é chegar cedo. A diversidade de convidados para palestrar também me surpreendeu. Há uma diversidade, também, entre o currículo dos professores: professores acadêmicos e professores ligados a outras atividades, como Organizações Internacionais, ONGs, governos, diplomacia. A carga de leitura era alta.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!). 5

23. Quais foram os pontos positivos?
Muitos. Embora curta, a experiência foi incrível. A universidade tem uma estrutura impressionante.
 
24. Quais foram os pontos negativos?
A pandemia de COVID-19, infelizmente, interrompeu o intercâmbio. Paris é, de fato, uma cidade muito cara. Moradia foi a maior dificuldade.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
A universidade funciona no sistema first come first served. Então, o ideal é ter um plano B para disciplinas, pois, às vezes, as vagas se encerram rapidamente.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.
Estudei línguas e fiz esportes. Havia atividades artísticas também. As línguas são gratuitas, já os esportes e artes são pagos.



 
hong kong Hong Kong voltar ao topo

The University of Hong Kong – Pok Fu Lam, Hong Kong

1. Vínculo: Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2015

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): 01/2019 - 06/2019

5. Qual o programa? Edital AUCANI - Convênios USP    

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Fica difícil listar todos, mas não foi um processo complicado, a universidade deu um bom apoio e bons prazos.

7. Você recebeu bolsa? -

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas? -

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
Não tive muitas dificuldades para tirar o visto. A HKU faz todo o processo para você e te manda por correio para ser colado no passaporte, você só precisa mandar os documentos para eles. Diria que o custo total foi em torno de mil reais, para mandar os documentos para Hong Kong, a taxa do visto e traduções juramentadas.

10. Como você conseguiu moradia?
Consegui, e foi bem simples. Depois do aceite a universidade manda um formulário simples que te coloca no processo de alocação das moradias e depois você só recebe a confirmação de onde vai morar. A única questão é que a prioridade das vagas é para quem faz o formulário primeiro, então é preciso preencher ele na primeira oportunidade.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?
Depende muito de onde vai haver vagas. Moradia particular em Hong Kong é extremamente cara, em torno de 4 a 6 mil reais para um quarto em residência compartilhada. Os alojamentos da faculdade mudam muito em termos de preço e qualidade, então vão dos 750 até 2500 reais ao mês.

12. Qual o custo médio mensal com transporte?
Depende de como será seu dia a dia. Os alojamentos são bem próximos da faculdade e geralmente só precisa caminhar até a HKU. O metrô te da 50% de desconto em todas as passagens e te leva para qualquer lugar da cidade.

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?
Uma refeição em restaurante barato fica entre 15 e 30 reais. O supermercado é mais caro que São Paulo, então é preciso pesquisar e comprar só o necessário. Os apartamentos em Hong Kong são bem pequenos, o que te dá pouca estrutura para cozinhar no dia dia (por exemplo a grande maioria te dá espaço para uma boca de fogão só), então você fica um tanto refém dos restaurantes e de refeições simples que você consegue fazer com o que tem em casa.

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
Quase zero. Os textos e entregas geralmente são digitais. Talvez você precise de um ou outro livro, mas vai depender de qual matérias você vai cursar.

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Não é obrigatório fazer seguro. O seu visto de estudante te dá status de residente e te dá acesso ao 'SUS' de Hong Kong. Não é de graça, mas os preços não são absurdos. Precisei de um atendimento de emergência e gastei em torno de 90 reais.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Houve uma orientação geral e uma da faculdade de Ciências Sociais que deram uma noção boa de como funcionava a HKU. Houveram outros eventos que eram disponibilizados pela universidade e cada aluno escolhia se inscrever ou não.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
A HKU é talvez a universidade mais internacional da Ásia. Muitos intercambistas de todo o mundo (em torno de 500 por semestre) e muitos dos estudantes permanentes são de outros países da Ásia. É um ambiente multicultural e você vai ter a oportunidade de conhecer gente de muitos lugares do mundo.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
Todas as aulas da HKU são em inglês, então não tive dificuldade. Talvez haja dificuldade com alguns professores locais que não tem o inglês muito bom ou tem um sotaque carregado.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 3

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura
O ensino é bom, porém as matérias têm um conteúdo bem simples e especifico, que não me agradou muito. Não existem muitas matérias que sejam voltadas a teoria mais pura ou textos clássicos, e poucas delas trazem novos desafios. Tem muitos trabalhos curtos durante o semestre que são um tanto chatos e ocupam muito seu tempo. Os professores são atenciosos e muito gentis.
A infraestrutura, principalmente do prédio das ciências sociais é realmente incrível. A sala de estudos é incrível e tem uma vista linda da cidade. Você tem uma infinidade de salas para fazer reuniões com toda estrutura que você precisaria. As salas de aula são confortáveis, limpas e novinhas.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).   5

23. Quais foram os pontos positivos?
Ter a chance de conhecer a Ásia foi realmente incrível. Expandiu meus horizontes e me deu a oportunidade de entender muita coisa que antes só achava que entendia.

24. Quais foram os pontos negativos?
Hong Kong tem um problema crônico de espaço, que faz as moradias serem um tanto desconfortáveis. De maneira geral, o ar circula mal nos “apertamentos” e na cidade, você tem pouco espaço para realizar as atividades do dia-dia. Os apartamentos são mais um espaço para dormir depois de passar o dia fora do que para se sentir em casa propriamente.
O clima também foi um tanto chato. A umidade é sempre uma complicação. As roupas não secam (isso quando elas não mofam), o calor é terrível durante o verão, você vai precisar aprender a conviver com essa questão.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Não gastar dinheiro com seguro saúde, acabei contratando por estar inseguro e depois descobri que tinha acesso ao sistema de saúde pública. Contrate só se e quando for viajar para fora de Hong Kong. Se inscreva o quando antes para moradia, as suas chances de conseguir aumentam, algo que é extremamente necessário já que os preços na cidade são proibitivos. Caso você queira morar num 'hall' (moradias melhores que geralmente vão para estudantes locais), se informe sobre os processos de inscrição e demonstre muito interesse em morar neles.
Não selecione muito as matérias que quer fazer. O sistema deles é mais complicado que o Júpiter e você pode mudar sua grade nas duas primeiras semanas, tenha paciência de ir a todas as aulas possíveis nas primeiras semanas para ter a melhor grade.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.  -
 



Itália

voltar ao topo
 
Università per Stranieri di Perugia – Perugia, Itália

1. Vínculo: Graduação

2. Ano de ingresso no IRI: 2015

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano)10/2018 - 02/2019

5. Qual o programa? Edital IRI

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Comprovante de conhecimento de língua estrangeira; plano de estudos em português. Prazo de inscrição: 19/02/2018 a 12/03/2018. Confirmação de interesse pela vaga: de 21 a 25/03/2018. Candidatura na UNISTRAPG: até 30/05/2018.

7. Você recebeu bolsa?  Bolsa Mérito do Programa de Bolsas de Intercâmbio Internacional para Alunos de Graduação USP, no valor de R$20.000,00

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas?

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
Não tive dificuldades para tirar o visto, porém, em até 7 dias após chegarem na Itália os alunos devem pedir uma permissão (permesso di soggiorno) para permanecerem no país (para aqueles que ficarão mais de 90 dias). Tive dificuldades em conseguir pedir essa permissão. Primeiro é preciso pegar uma série de formulários conhecido como "kit giallo" na Posta (equivalente aos Correios), quando esses documentos são entregues a pessoa recebe uma data e hora para comparecer a um órgão chamado Questura. Quando é a primeira vez que o aluno pede a permissão em Perugia ele deve ir 3 vezes à Questura, uma para conferir que todos os formulários foram preenchidos corretamente, uma para registrar as impressões digitais e uma com o comprovante de que tudo foi feito. Esse sistema implica em uma enorme perda de tempo.
Os custos foram:  50,00 euros pelo visto ; 16,00 euros pelo selo oficial (marca da bollo) para enviar os formulários preenchidos;  70,46 euros pelo documento em si e  30,46 euros pelo envio via Posta.

10. Como você conseguiu moradia?
Através do site  <www.easystanza.it>

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?  €240,00

12. Qual o custo médio mensal com transporte?
Não tinha custo pois morava perto dos dois campi da universidade e do centro da cidade. Porém, o meio de transporte mais comum na cidade é o mini metrô que tem custo de €1,50 por bilhete (válido por 70 minutos desde a validação)

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?  €90,00

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.

€10

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Sim, o valor exigido para a cobertura era de €30.000,00. O usei uma vez, o atendimento foi muito bom e o médico foi até a minha casa para me atender

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Houve, porém nós não fomos avisados pela faculdade sobre eles. Nós só descobrimos sobre os eventos graças a outros intercambistas.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
A UNISTRAPG é a universidade mais antiga da Itália voltada para estrangeiros, sendo assim recebe uma quantidade muito grande de alunos de fora do país, especialmente para os cursos de língua e cultura italiana. A faculdade promove eventos para integrar os alunos internacionais na cultura italiana e para ensinar sobre a história da cidade de Perúgia.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?  Não

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 4

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 4

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura
Tanto a estrutura quanto o ensino são bons, a nota só não é mais alta porque falta um pouco de organização.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).  
5

23. Quais foram os pontos positivos?
Professores muito preparados; possibilidade de fazer parte de projetos ligados à migração; a faculdade oferece aulas de língua italiana para que os alunos estrangeiros possam atingir o nível necessário de proficiência para acompanhar as aulas e realizar as provas orais da graduação e da pós; as pessoas da cidade já estão acostumadas com o grande número de estrangeiros e, por isso, costumam ser muito solícitas, pacientes e abertas à diferença de costumes.

24. Quais foram os pontos negativos?
Só uma pessoa na secretaria para alunos de intercâmbio resolve todos os problemas/dúvidas dos alunos e é bem comum ir até o escritório e esse funcionário não estar por lá; nós não éramos avisados pela universidade sobre eventos específicos para estudantes de mobilidade.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Vale muito a pena fazer as aulas do curso de Língua e Cultura Italiana além das disciplinas de graduação/pós, não só pelo idioma mas porque é uma forma de se integrar nos costumes italianos e, também, nos costumes dos países de proveniência dos outros alunos. Muitos estabelecimentos fecham depois do almoço e voltam a abrir só no final da tarde (ou não abrem mais naquele dia), então é importante não deixar a parte burocrática (como a solicitação do permesso di soggiorno) para a última hora porque o risco de perder prazos é grande.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.

Curso de língua e cultura italiana.


Università degli Studi di Trento – Trento, Itália

1. Vínculo:
Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2017

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): 02/2020 - 07/2020

5. Qual o programa? Edital AUCANI - Convênios USP

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?  Plano de Estudos, certificados de idioma e passaporte

7. Você recebeu bolsa? Não

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas? -

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
Não tive dificuldade para tirar o visto. Tive alguns gastos aqui no Brasil na embaixada da Itália (R$ 225,00) e na Itália tive que pagar mais 120 euros no posto de imigração para obter a permissão de residente na UE.

10. Como você conseguiu moradia?
A Universidade me deu todo o suporte e eu fiquei no alojamento da propria universidade.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?  300 euros

12. Qual o custo médio mensal com transporte?   10 euros

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?  150 euros. Nesse valor está incluído mercado (refeições em casa) e bandejão.

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.   100 euros

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
No Brasil eu contratei um seguro saúde privado e gastei R$2500 para os seis meses que estive no exterior. Como fui no primeiro semestre de 2020 - período da crise do covid-19,  tive que aderir também ao sistema de saúde nacional italiano, porque descobri que seguradoras não cobrem pandemias e epidemias. Logo, tive que pagar mais 150 euros para poder ter acesso ao sistema de saúde nacional.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Sim, a Universidade conta um grupo de extensão que chama Erasmus Student Network e eles são responsáveis pela integração dos intercambistas. Tivemos uma semana de recepção com festas, tours pela cidade e viagens de um dia para cidades vizinhas. Por conta da crise do covid-19 muitos eventos foram cancelados, mas geralmente ocorrem duas viagens por semestres, além de inúmeras festas e atividades.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Sim! O ambiente é extremamente internacional, porque a universidade oferece muitos cursos e matérias em inglês. Para alguns cursos de mestrado há vagas reservadas para alunos que não são da UE. Além disso, essa dinâmica internacional também se reflete nos andares e na disposição dos alojamentos, a organização se esforça para alocar os alunos nos andares de forma que diversas nacionalidades convivam juntas.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
Não, as minhas aulas eram em inglês e durante a inscrição tive que provar nível de inglês avançado. Além disso, a universidade disponibiliza aulas de italiano de graça para os intercambistas.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 4

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.Em relação à universidade: todas as salas possuem projetor, cadeiras e mesas em bom estado e calefação.
Em relação ao alojamento: todos os quartos são equipados com cama, mesa, cadeira, armário, banheiro privativo e calefação.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).   5

23. Quais foram os pontos positivos?
A qualidade de vida na cidade é muito boa, não é uma cidade cara, os funcionários da universidade são muito prestativos e estão bem dispostos a ajudar, é muito fácil de se locomover e viajar pela região, há muitos alunos internacionais e o alojamento é excelente!

24. Quais foram os pontos negativos?
Ir na época em que ocorreu a crise do Covid-19. Além disso, a cidade é pequena então as vezes não tem muito o que fazer.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Se joga! A cidade e as pessoas são incríveis!

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.   Realizei dois módulos de italiano e recomendo fortemente.




polonia Polônia voltar ao topo

Uniwersytet Jagielloński w Krakowie – Cracóvia, Polônia

1. Vínculo: Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2016

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): 02/2020 - 07/2020

5. Qual o programa? Edital IRI

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Documentos tradicionais como passaporte, foto para carteirinha estudantil, carta de recomendação

7. Você recebeu bolsa? Não

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas? -

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
A dificuldade foi ter que me descolar até Curitiba, agendar a visita e ir até o consulado polonês. Consegui o visto no mesmo dia. O valor foi me torno de 400 reais.

10. Como você conseguiu moradia?
Foi bem tranquilo, através do próprio sistema da universidade fiz minha inscrição no dormitório.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?  440 PLN (616 reais)

12. Qual o custo médio mensal com transporte?  55 PLN (77 reais)

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?  300 PLN (420 reais)

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.    Não tive

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Sim, é exigido. Não utilizei. Contratei o Swiss Care.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Houve uma reunião com todas as informações necessárias.

17. O ambiente é internacional? Descreva.  Bastante, tem pessoas de vários lugares.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?  Não, foi tudo muito tranquilo.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
Tive uma experiência muito positiva com os professores e toda a universidade.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).   5

23. Quais foram os pontos positivos?
A universidade é muito antiga e tradicional no país. Tem um ensino de ótima qualidade. Cracóvia tem um custo de vida muito baixo. A cidade é rica em história e cultura.

24. Quais foram os pontos negativos? A faculdade não oferece esportes.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Vale muito a pena, eu recomendo. Explore a universidade, Cracóvia e toda a Polônia.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.   Realizei um curso de espanhol.



Uniwersytet Jagielloński w Krakowie – Cracóvia, Polônia

1. Vínculo: Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2018

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): 02/2020 - 06/2020

5. Qual o programa? Edital IRI

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Edital lançado dia 14 de outubro;
Prazo de 10 dias para entrega do plano de estudos assinado e aplicação para a vaga;
Resultado no dia 31 de outubro;
Prazo de 4 dias para confirmação de interesse pela vaga;
Prazo de um mês (30 de novembro) para entrega dos documentos para candidatura na IES:
  1) Carta de motivação;
  2) Carta de recomendação;
  3) Currículo acadêmico;
  4) Plano de estudos pelo portal da IES estrangeira;
  5) Comprovante de proficiência na língua inglesa;
  6) Histórico escolar gerado pelo Júpiter.
Resultado um pouco antes do Natal.

7. Você recebeu bolsa? -

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas?  -

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
Nenhuma dificuldade para o levantamento da documentação, tanto para o visto quanto para a candidatura, apesar de ser uma lista irrazoavelmente extensa.
Em 2020, o local mais próximo para a aplicação para o visto era em Curitiba.
Levantados todos os documentos para o visto Schengen para mais de 180 dias:
- Comprovante de renda ou bolsa;
- Carta de aceite da IES estrangeira;
- Comprovante de vaga em dormitório estudantil (ajuda);
- Seguro com um mínimo de cobertura;
- Reserva de passagem aérea (é o que usam para definir a duração do visto);
- Pelo menos um passaporte antigo.
O processo é simples, rápido, sem muitas perguntas e o visto sai na hora.
Além da viagem de ida e volta a Curitiba, o único custo foi a taxa consular de 271 reais (pago somente em dinheiro trocado).

10. Como você conseguiu moradia?
Fui alocado pelos funcionários do escritório do Erasmus Student Network da universidade, de acordo com a reserva de vagas para intercambistas, sem necessidade de realizar uma aplicação por conta própria.
A confirmação foi recebida somente no meio de janeiro.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas? 
420 PLN
Custo fixo do aluguel do dormitório estudantil, sem necessidade de pagar outras contas.


12. Qual o custo médio mensal com transporte?
17 PLN
A localização de todos os dormitórios estudantis está dentro de um raio de 25 minutos de caminhada ao centro da cidade e à maioria das instalações da universidade.
O custo de uma passagem de tram ou ônibus de 20 minutos para estudante é de 1,70 PLN.
A cidade é bem servida de ciclovias e há muitas opções de compra e revenda de bicicletas usadas. Por exemplo, comprando-se uma por cerca de 100 PLN e revendendo-a por pelo menos 50 PLN à mesma oficina.

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?
300 PLN
Compras semanais no mercado para 4 refeições diárias custavam cerca de 70 PLN.
Várias opções de restaurantes com custo de 16-20 PLN por refeições completas (refeitórios de cada dormitório estudantil ou bares de leite).

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
3 PLN
Taxa única de 22 PLN para emissão de carteirinha.
Muitas opções de copiadoras na rua ou em prédios da faculdade, mas não tive necessidade.
Nenhuma atividade extracurricular obrigatória foi cobrada.
Cursos de língua gratuitos, com exceção do curso de polonês por 750 PLN.

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Seguro saúde foi obrigatório para tirar o visto. Cobertura mínima de 30 mil dólares. O custo esperado para esse serviço seria de cerca de 2 mil reais.
Não utilizei o seguro.
Ouvi pessoas dizerem que tiveram certa dificuldade de comunicação com atendentes que não falavam inglês.
O atendimento em 2020 também foi prejudicado pela situação da pandemia.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Sim.
Antes de as aulas começarem houve a semana de recepção, com eventos ao longo do dia inteiro, incluindo visitas a museus, bares, caminhadas pela cidade e jogos.
Os organizadores dos eventos estavam sempre disponíveis para ajudar e a integração foi bem efetiva.
Muitos outros eventos estavam programados para o semestre, mas a quarentena obrigou todos a serem cancelados.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Sim.
A cidade concentra muitas universidades e recebe muitos estudantes estrangeiros de todos os lugares do mundo. A grande maioria dos estabelecimentos está preparada para receber pessoas que não falam polonês.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
Não.
Me registrei somente para cursos em inglês e os professores foram consistentes.
Os demais funcionários da universidade também estavam preparados para interagir com falantes de inglês.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 3

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 4

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
Ensino:
Os programas das matérias eram muito interessantes, e, inicialmente, as aulas fluiram muito bem. Mas com a transição para EAD, a maioria dos professores não fez uma boa adaptação dos seus métodos.
Algumas matérias continuaram sendo proveitosas, mas outras foram praticamente abandonadas.
Em uma situação normal, a avaliação provavelmente ficaria entre 4 e 5.
Infraestrutura:
Os prédios da faculdade são espalhados pela cidade. Existem institutos inteiramente novos, bonitos e muito bem equipados, antigos prédios da faculdade com um visual mais desgastado e salas de aula improvisadas em alguns cômodos que não necessariamente se parecem com uma sala de aula. Apesar dessa discrepância, no geral os ambientes foram favoráveis ao ensino e tinham um charme interessante.
O maior problema foi com a plataforma online deles (USOS Web), especialmente durante a inscrição nas disciplinas. Muita confusão com datas e direitos de acesso.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).  5

23. Quais foram os pontos positivos?
A cidade é muito confortável e convidativa. Eu me sentia motivado para explorar todos os cantos.
O custo de vida é baixo para um país na Europa. Para quem quiser, é possível frequentar restaurantes e experimentar toda a culinária típica. Também não custa muito visitar todos os muitos museus da cidade e conhecer todo o tipo de história. Além disso, todo o tipo de atividade de lazer também é acessível.
A posição central da cidade no continente também facilita a realização de qualquer roteiro de viagens. Nas suas próprias redondezas há muitos lugares interessantes para conhecer.

24. Quais foram os pontos negativos?
Nenhum além da pandemia, que na verdade foi bem abordada pela Polônia e acabou não prejudicando totalmente o intercâmbio.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
O período de matrículas nas disciplinas parece ser muito apertado e com muita burocracia desnecessária envolvida.
Além disso, algum tipo de problema no cadastro dos estudantes no Júpiter deles (USOS Web) fez com que eu e a outra intercambista do IRI tivessemos acesso a muitas matérias diferentes, e a data em que cada instituto abre suas matrículas varia muito, podendo gerar confusão.
No final, não pude me matricular em nenhuma matéria do plano de estudos original, o que acabou sendo bom porque tive acesso a mais matérias e mais tempo para pesquisar e montar a grade horária.
Depois percebi que qualquer coisa seria possível (matrícula em institutos diferentes, em matérias de mestrado, fora do prazo, sem vagas restantes...) se eu conversasse com os professores ou com a administração de cada instituto.
Então, prepare-se pra não pegar todas as matérias que você pretendia inicialmente e não se preocupe muito com os prazos para matrícula e as vagas para cada turma.
Vão te entregar um quarto sujo no dormitório estudantil. Não desanime, é legal limpar e ir transformando aos poucos na sua nova casa.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.
Eu realizei o curso de ""polonês para sobrevivência"" antes de as aulas começarem. O curso foi intensivo de 10 dias, focado em vocabulário útil e sem gramática por 400 PLN.
Pratiquei esportes por conta própria (escalada e corrida). A cidade tem uma ótima estrutura para a prática de diversos esportes (muitas escolas e muitos parques com a possibilidade de aluguel de quadras), mas o grupo de estudantes e os administradores do programa de intercâmbio não demonstrava muito interesse por isso. Inclusive estranharam meu interesse por esportes e chegaram a perguntar se eu seria um estudante de educação física.



 
Portugal Portugal voltar ao topo

Universidade do Minho – Braga, Portugal

1. Vínculo:
Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI:
2017

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?


4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano):
fevereiro/2020 - julho/2020


5. Qual o programa?
Edital IRI

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
O processo de seleção foi simples, precisei apenas me inscrever no edital no sistema mundus e entregar um plano de estudos no serviço de graduação. Após ser aceito no edital também precisei tirar o passaporte, para poder enviar uma cópia para a UMinho. A inscrição na universidade também foi feita de forma digital, tive que preencher um formulário e enviar o Contrato de Estudos e o Registro Acadêmico da Instituição de Origem, que obtive no IRI.

7. Você recebeu bolsa?
Não

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas?

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
A parte mais complicada foi obter o visto após obter a carta de aceite da UMinho, o processo pode demorar mais de dois meses e é difícil obter uma vaga no final do ano, além de ser necessário apresentar outros documentos junto com o pedido de visto, incluindo um seguro saúde válido para a viagem. O visto em si custou aproximadamente 600 reais, mas os outros documentos e o apostilamento em cartório aumentaram o valor total (o custo depende do cartório, mas acredito que foi em torno de 110 reais)


10. Como você conseguiu moradia?
Solicitei moradia durante a inscrição online na universidade e consegui moradia no alojamento universitário, dividi o quarto com outro brasileiro.


11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?
Aproximadamente 90 euros de mensalidade para o alojamento.


12. Qual o custo médio mensal com transporte? 
O alojamento era próximo da universidade, não tive gastos com transporte.


13. Qual o custo médio mensal com alimentação?
Aproximadamente 200 euros de alimentação por mês, durante a semana é possível fazer as refeições no restaurante universitário por 2,30 a refeição.


14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.

Não foi necessário realizar xerox, as atividades físicas, incluindo a academia no alojamento, eram pagas (7,50 euros a mensalidade da academia)

15. Você contratou seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
É obrigatório ter seguro saúde, porém o documento PB-4 (certificado de direito à assistência médica) emitido pelo governo brasileiro, possibilita o atendimento na rede pública de saúde portuguesa e é válido como seguro de saúde. (O documento é gratuito, mas é necessário realizar o apostilamento)

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Houve uma semana de recepção no início de fevereiro na qual explicaram para os intercambistas como se inscrever nas disciplinas, além de mostrarem os 3 campus da universidade através de atividades em grupo.


17. O ambiente é internacional? Descreva.
Sim, o número de brasileiros era alto, mas também encontrei estudantes de vários países (principalmente de Angola, de Moçambique e de países europeus).

Saber inglês foi importante para poder me comunicar com outros intercambistas.
Apenas as aulas não eram "internacionais", a maioria era ministrada em português, com poucas opções de aulas em inglês (pelo menos na escola de economia e gestão).

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
Não

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)?
4

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)?
5

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
O ensino era bom, os professores tinham domínio do assunto, porém ainda é um ensino bastante tradicional (aulas expositivas, provas individuais, trabalhos escritos, etc.). A infraestrutura recebeu a nota 5 por causa da velocidade na resposta ao Covid-19, o campus foi fechado rapidamente, as aulas transitaram para ead utilizando a plataforma da universidade e, mesmo quando os alojamentos foram isolados por algumas semanas, continuamos recebendo as refeições sem interrupção.


22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).  
5

23. Quais foram os pontos positivos?
Encontrar e conversar com estudantes de vários países, passear por Braga e por outras cidades de Portugal (o sistema de trens, ou comboios, é barato e liga diversas cidades).

24. Quais foram os pontos negativos?
A quarentena, pois não tive chance de viajar e conhecer mais de Portugal ou de países próximos.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Aproveitem a flexibilidade na escolha das disciplinas e tentem agrupá-las em poucos dias para terem mais tempo para viajar. Os trens são baratos e é possível obter descontos em voos para outros países da Europa através do cartão Erasmus (disponível para estudantes de intercâmbio).

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.   
Apenas musculação na academia do alojamento.




 
Reino Unido Reino Unido voltar ao topo

University of York – Iorque, Reino Unido

1. Vínculo:
Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2015

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?
   5º

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano):
13/09/2019 até 13/12/2019

5. Qual o programa?
Edital AUSPIN.

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Para ser classificada no IRI com bonificação, apresentei certificado de participação em programa de IC e comprovante de recebimento de auxílio moradia. Depois, foi necessário desenvolver um plano de atividades, apresentar uma carta de aceite da instituição estrangeira e certificado de proficiência.    

7. Você recebeu bolsa? 
Sim, recebi bolsa na AUSPIN - 25 mil    

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas?
O processo de inscrição foi um tanto burocrático, uma vez que pretendia visitar a Universidade estrangeira para fazer um estágio de pesquisa, modalidade de intercâmbio não recorrente para alunos na graduação.

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
O professor que iria me receber teve algumas dificuldades para explicar aos seus superiores do que se tratava, por isso consegui a carta de aceite em cima da hora. No fim deu tudo certo, mas é um processo que exige paciência. Não tive dificuldades para tirar o visto, uma vez que fiquei menos de 6 meses no país e pude entrar com o visto padrão.

10. Como você conseguiu moradia?
Foi necessário pesquisar e pedir indicações, no fim consegui moradia em um site de aluguel de imóveis para estudantes.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?
Por volta de 800 a 1000 libras - Em reais isso equivalia a algo em torno de R$ 4500 a R$ 5500.

12. Qual o custo médio mensal com transporte?
Algo em torno de 20 a 30 libras - por volta de R$100 a R$ 150. No entanto, onde estava não era necessário pegar ônibus, o estudante pode caminhar e economizar no transporte.

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?
Por volta de 30 a 50 libras por semana - no máximo 200 libras por mês, ou R$ 1000.

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
Bastante baixo, ouso dizer que não tive gastos significativos com essas atividades.

15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Seguro saúde nem viagem é obrigatório para Inglaterra, mas contratei uma viagem por R$ 1500 reais com cobertura máxima de US$ 40.000.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Não participei de atividade de recepção para intercambistas, pois fui como estagiária de pesquisa. No entanto, foi muito bem recebida pelo orientador que me apresentou a universidade e seus colegas.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
A Inglaterra por si só é um país muito internacional, então as universidades são recheadas de estrangeiros. Devo dizer que tratar com pessoas de diferentes nacionalidades era cotidiano.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
Tive um pouco de dificuldades por estar acostumada com o sotaque americano e falar com o mesmo sotaque, mas é possível aprender a lidar com isso.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)?
5

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)?
5

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
As disciplinas e as aulas são estruturadas tendo em mente o aproveitamento máximo por parte dos alunos, portanto há pouco estudantes por sala, os professores são atenciosos e receptivos e o formato das aulas permite que os alunos se interessem sem serem submetidos a rotinas cansativas. A infraestrutura é bastante moderna e principalmente recebe manutenção constante.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!). 5

23. Quais foram os pontos positivos?
Contato com pessoas de culturas diversas, praticar o idioma, conhecer país com estrutura diferente, contato com acadêmicos especialistas na minha área de atuação, conhecer outros estudantes cheios de projetos e perspectivas de mundo interessantes.

24. Quais foram os pontos negativos?
Ansiedade para controlar gastos, alimentação muito diferente do habitual, adaptação em moradia compartilhada. Ter em mente que York é uma cidade pacata, portanto tudo fecha bastante cedo e não há muita atividade noturna - a não ser os pubs e restaurantes.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Trata-se de um intercâmbio caro, portanto recomendo fazer o controle de gastos à risca. Os principais pontos da cidade podem ser visitados a pé, vale a pena economizar no transporte. Aproveite a biblioteca e os recursos online, há vários itens valiosos.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.
Participei de um grupo de estudo sobre Zika e participei de diversas palestras, até mesmo um cineclube. 




Romênia
voltar ao topo
 
Universitatea Babeş-Bolyai – Cluj-Napoca, Romênia

1. Vínculo: Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2016

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): 03/2020 - 07/2020

5. Qual o programa? Edital AUCANI - Convênios USP

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
O processo foi bastante simples: tive que providenciar alguns documentos e tirar o visto no consulado romeno. Todo o processo foi auxiliado pela Celi e pela universidade romena.
Alguns dos documentos solicitados:
Histórico ensino médio - original e autenticada
Transcrição USP - original e autenticada
Atestado médico - original e autenticado
Formulário da universidade estrangeira

7. Você recebeu bolsa? Não

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas?

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
Não tive dificuldade, mas o Consulado Romeno é no Rio de Janeiro então tive que ir até lá.
O visto e os documentos saíram por volta de 1000 reais no geral.

10. Como você conseguiu moradia?
A universidade providencia moradia estudantil pelo valor de 170 reais por mês.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?
170 reais de alguel e 30 reais em comida por dia se almoçar no restaurante universitário.

12. Qual o custo médio mensal com transporte?
O ônibus ida e volta custa 5 lei (aproximadamente 5 reais). Como a moradia estudantil é muito próxima ao dormitório, não gastava dinheiro com ônibus com frequência.

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?  Por volta de 1200 por mês.

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
Como meu semestre por basicamente online devido ao corona, não tenho essa informação.

15. Você contratou seguro-viagem? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Sim e o valor mínimo na União Europeia era seguro com cobertura de 30 mil euros.
Não usei o atendimento.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Sim. As atividades foram feitas pelo grupo do Erasmus e incluíam visitas a locais turísticos, atividades culturais e eventos para integração como festas e visitas a bares locais.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
Sim. A Babeş-Bolyai preza muito a internacionalização da universidade então haviam alunos de todos os lugares do mundo. Foi muito enriquecedor.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
Não, pois mesmo sendo romeno o idioma oficial do país, a universidade tinha 4 idiomas oficias (alemão, romeno, inglês e húngaro). Assim foi muito fácil me comunicar em inglês.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 4

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 4

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
Gostei muito dos professores e do empenho da universidade toda em nos ajudar e tornar o ambiente o melhor possível.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).    5

23. Quais foram os pontos positivos?
As aulas, o ambiente, os alunos, as atividades e a Romênia. Mesmo viajando pouco, valeu muito a pena.

24. Quais foram os pontos negativos?  CORONAVIRUS

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Quando você aplica para o visto tem que mostrar que possui renda para ficar no país. Minha dica é pensar nisso antecipadamente.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.  Não



 
Suíça      
voltar ao topo

Universität St. Gallen – St. Gallen, Suíça

1. Vínculo: Graduação 

2. Ano de ingresso no IRI: 2017

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio? 3º

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): fev-2020 a mai-2020

5. Qual o programa? Edital IRI

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Edital de convênio do IRI - apenas plano de estudos, passaporte e certificado de idioma


7. Você recebeu bolsa?  Sim, bolsa mérito de 20 mil reais.

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas?  Feito automaticamente

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira?
Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
Não. O visto foi 96 CHF


10. Como você conseguiu moradia?  Pela própria universidade, faz parte do formulário de inscrição para o programa.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?
Entre 520-700 CHF. Eu peguei o mais barato (520 CHF) e já foi muito bom.


12. Qual o custo médio mensal com transporte?
O passe mensal de ônibus transporte na cidade é 52 CHF. Transporte intermunicipal é extremamente caro, ida e volta pra principal cidade da região (Zurique), por exemplo, é 31 CHF.


13. Qual o custo médio mensal com alimentação?
Varia muito de comer fora ou cozinhar, cozinhando todos os dias consegui gastar menos de 100 CHF.


14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.  
Não tive nenhum gasto.


15. Você teve que contratar o seguro-saúde? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
Sim. Contratei um seguro viagem simples no Brasil e aceitaram, saiu cerca de 900 BRL. O seguro na Suíça tem cobertura mais abrangente, mas custa em torno de 100 CHF por mês.


16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Há muitos eventos para intercambistas durante todo o intercâmbio, alguns bastante caros. As atividades são pub crawl, esportes, balada, tour na cidade e no campus, viagens de fim de semana etc. No meu semestre muitos tiveram que ser canceladas devido à epidemia de covid-19.


17. O ambiente é internacional? Descreva.
Sim, porque o convívio se dará mais com outros intercambidtas. É muito, muito, muito difícil se integrar com os alunos locais e fazer amizades com suíços.


18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
No geral, não. Houve algumas situações que me senti excluído, como quando os professores para exemplificar ou explicar melhor algum conceito trocavam do inglês pro alemão e em trabalhos em grupo somente com alunos locais que alguns insistiam em usar o alemão.


19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 3

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
A infraestrutura é sensacional. A troca para a modalidade digital por causa da epidemia de covid-19 foi feita sem problemas e a universidade é muito organizada.O ensino ainda que de alta qualidade, é muito quadrado, as leituras são sempre dos mesmos pontos de vida masculino, europeu e os professores são mais fechados à participação dos alunos. É importante lembrar que é uma business school, então realmente não tem uma função social ou de reflexão como a USP.


22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!)
.   3


23. Quais foram os pontos positivos?
A estrutura da universidade é incrível, a cidade é linda, o país é extremamente organizado. As disciplinas exigem bastante e é uma oportunidade de fazer cursos diferentes.Você está rodeado de beleza por toda parte, urbana e natural.Moradia extremamente organizada, tem tudo o que você precisa.É possível sobreviver tranquilamente com o inglês, na burocracia, nos serviços e comércio, no transporte, nas ruas.


24. Quais foram os pontos negativos?
O sistema de bidding para escolher disciplinas permite que os alunos desistam de um curso após o fim do prazo para se inscrever em cursos, o que leva muita gente a escolher muito mais curso que precisa para depois desistir, o que pode acabar te deixando com poucas matérias.A cidade é cara e não tem muito o que fazer, para sair à noite é preciso ir para Zurique e para fazer compras, para Konstanz, mas os trens na Suíça são muito caros.O curso de alemão é péssimo.


25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
Planejar com muita antecedência e perder o mínimo possível com conversão de moedas.Fazer todas as atividades gratuitas possíveis na universidade.Não se preocupar em viajar pela Suíça, mas sim para outros países. Ir para Berlim de Avião é a metade do preço do que ir para Genebra de trem.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.   Não, devido à epidemia de covid-19.



Universität St. Gallen – St. Gallen, Suíça

1. Vínculo: Graduação
 
2. Ano de ingresso no IRI: 2017

3. Em qual ano da graduação você estava quando fez o intercâmbio?

4. Quanto tempo durou o seu intercâmbio? Início e fim do intercâmbio (mês/ano): fev/2020 - jul/2020

5. Qual o programa? Edital IRI

6. Como foi o processo de inscrição e seleção?
Foi preciso elaborar um plano de estudos para cada uma das universidades para que prestei. Também foi importante ter comigo o histórico escolar e um comprovante de proficiência de idioma.

7. Você recebeu bolsa?  AUCANI - no total de R$ 20.000

8. Como foi o processo de inscrição no programa de bolsas?
A inscrição foi feita automaticamente pela CCNInt do IRI na redistribuição de bolsas remanescentes.

9. Teve dificuldades para tirar o visto e as documentações exigidas pela universidade estrangeira? Qual o valor gasto para fazer estes documentos?
Não houve dificuldades para tirar o visto. A USG enviou toda a documentação que eu precisava para o consulado suíço em SP (na Av. Paulista) e eu só tive que levar meu passaporte para lá e reembolsar a universidade em 96 CHF. Em 1 semana tinha o meu visto em mãos

10. Como você conseguiu moradia?
Consegui moradia pelo Housing Office da universidade. Para dar entrada no processo de alocação tive que pagar 250 CHF + 150 CHF depois da escolha do quarto. O processo pelo Housing Office é mais caro do que procurar apartamento por fora, mas te garante uma infraestrutura e limpeza padrão e estar morando com outros intercambistas.

11. Qual o custo médio mensal de moradia, incluindo as contas domésticas?   725 CHF/mês (Entre 600 ~850 CHF)

12. Qual o custo médio mensal com transporte?
Não tive custo com transporte local pela proximidade com a universidade. No entanto, o passe mensal de ônibus custava em torno de 50 CHF.

13. Qual o custo médio mensal com alimentação?   150 CHF

14. Qual o custo médio mensal na universidade?
Gasto em carteirinhas, atividades extracurriculares, Xerox etc.
Não tive gasto algum na universidade. Todos as atividades que participei eram online e gratuitas.

15. Você contratou seguro-viagem? Qual o valor exigido pelo país? Se você chegou a usar, como foi o atendimento?
A Suíça exige que os alunos tenham um seguro de saúde que cubra uma lista de requisitos. Contratei o seguro no Brasil mesmo e precisei utilizar o seguro somente uma vez, no fim de fevereiro. Tive uma febre forte e fiquei preocupado de ter contraído Covid-19 voltando de uma viagem. Me consultei numa clínica em St Gallen, a qual me foi indicada ao ligar para um número de emergências médicas oferecido pela universidade. O atendimento foi ótimo e super rápido, foi coberto pelo seguro mas caso contrário teria sido bem caro.

16. Houve atividades de recepção dos intercambistas ou eventos exclusivos para esses alunos?
Sim. As atividades eram organizadas pelo BuddySystem que é uma espécie de organização para receber os intercambistas. Eles organizam eventos para que os intercambistas possam se conhecer e conhecer alguns alunos locais. Alguns deles eram viagens de ski, noites de fondue e festas temáticas. Eles também te alocam a uns 2 ou 3 “buddies” suíços, mas que em sua maioria nunca aparecem.

17. O ambiente é internacional? Descreva.
O ambiente é extremamente internacional com intercambistas do mundo todo assistindo aulas em St. Gallen todo semestre. É possível montar uma grade curricular completamente em inglês.

18. Você teve dificuldades na universidade por causa do idioma?
Somente um pouco no começo por estar com o inglês enferrujado. Depois de 2 ou 3 semanas, todos os problemas haviam passado.

19. Como você avalia o ensino, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 4

20. Como você avalia a infraestrutura, de 1 (ruim) a 5 (ótimo)? 5

21. Explique porque você atribuiu estas notas ao ensino e à infraestrutura.
A infraestrutura da universidade é extremamente moderna com todas as adaptações para a era digital. Todos os ambientes eram muito bem equipados e o centro esportivo era de qualidade profissional. No entanto, não há muitos espaços de convivência estudantil.

22. Como você avaliaria seu intercâmbio? Ele valeu a pena?
De 1 (não agregou nenhum conhecimento) a 5 (quero voltar!).  4

23. Quais foram os pontos positivos?
Conheci ótimas pessoas no intercâmbio, amigos que quero manter pela vida toda. Também tive contato com um ambiente muito diferente do que estava acostumado e tive que me adaptar às diferentes realidades que encontrei ao longo do caminho. Sem contar no conhecimento que adquiri nos assuntos que estudei.

24. Quais foram os pontos negativos?
O principal ponto negativo foi êxodo de colegas estudantes para casa uma vez que as aulas se tornaram online devido à pandemia. Também outro ponto negativo foram as dificuldades em participar das aulas online.

25. Quais as dicas valiosas que você daria para aqueles que pensam em ir para a mesma universidade?
1- Esteja aberto para as amizades. Demorei para fazer bons amigos, mas foi melhor do que estar andando com as pessoas erradas.
2- Em St. Gallen, economize dinheiro. A Suíça é o país mais caro da Europa e pode ser que tenham coisas que não valham a pena que sejam muito caras. Faça compras na Alemanha, invista em cartões de descontos para trem, aprenda a cozinhar.
3- Suíça é um país de trilha na montanha. Se prepare psicologicamente e com roupas para tal.
4- Inverno é sempre a fase mais difícil. Se seu intercâmbio começa logo no inverno, invista nas amizades logo de cara. Dias acabam cedo e você não vai querer sair tanto à noite.

26. Você realizou atividades extracurriculares?
Cursos de línguas, esportes, grupos de estudo etc.
Me inscrevi num curso de conversação de francês que é ofertado de graça por estudantes para estudantes. É uma oportunidade interessante também para conhecer pessoas novas.